Como adicionar o suporte a Telegram no Pidgin com Telegram Purple

Se você usa o Pidgin e quer usar Telegram nele, veja aqui como adicionar o suporte a Telegram no Pidgin com Telegram .


Telegram Purple é um plugin para Pidgin (e outros mensageiros baseados em libpurple), que adiciona suporte para Telegram. O plugin é baseado no Telegram-cli, um cliente cheio de recursos baseada em terminal para Telegram, e está nas etapas de desenvolvimento (pré-alfa).

Como adicionar o suporte a Telegram no Pidgin com Telegram Purple


Veja também


Telegram Purple suporta os seguintes recursos:



  • Chats/grupo-chats;
  • Enviar/receber mensagens;
  • Descobrir camaradas/chats;
  • Descobrir estado de amigo e info;
  • Fotos do Perfil: download e uso de imagens de perfil;

Mesmo que atualmente ele não tenha alguns recursos importantes, o programa tem algumas vantagens sobre soluções autônomas, como o Sigram e o Telegram Unity WebApp: uma vez que você pode usá-lo com o Pidgin, você não tem que abrir vários clientes de bate- e ainda tem todo os seus contatos em uma única lista. E já que ele está sob forte desenvolvimento, certamente que em breve algumas das características ausentes serão implementadas.

O aplicativo foi atualizado recentemente e por isso, esse tutorial está sendo republicado com os links atualizados.

Conheça melhor o Telegram Purple

Para saber mais sobre esse programa, clique nesse link.

Como adicionar o suporte a Telegram no Pidgin com Telegram Purple

Nota: para ser capaz de usar qualquer cliente de desktop Telegram, você deve primeiramente o aplicativo Telegram no seu dispositivo móvel.
Para adicionar o suporte a Telegram no Pidgin com Telegram Purple, você deve fazer o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:nilarimogard/webupd8

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install telegram-purple

Como instalar o Telegram Purple manualmente ou em outras distros

Se não quiser adicionar o repositório ou quer tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).
Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Usuários do Arch Linux pode instalar a última Telegram Purple do Git via AUR .

Para outras distribuições Linux, confira as instruções de instalação disponíveis na página Telegram Purple no GitHub.

Usando Telegram Purple com Pidgin

Usar Telegram Purple com Pidgin é muito fácil. Depois de instalar o plug-in, inicie o Pidgin (ou reinicie se ele já estiver em execução) e do seu menu selecione Accounts > Manager Accounts. (Contas>Gerenciador de Contas Manager). Aqui, clique em “Add” (Adicionar) e na lista drop-down de protocolo, selecione “Telegram”.

Em seguida, digite seu número de telefone em “Username” (Nome de usuário) (incluindo o prefixo do país, o do Brasil é +55) e clique em “Add” (Adicionar):
telegram no pidgin

A primeira vez que você adicionar sua conta do telegrama, será exibido um pop-up, solicitando que você digite o código Telegram você recebeu via SMS. Digite o código e pronto, já está configurado o suporte a Telegram no Pidgin:
telegram no pidgin

Desinstalando o Telegram Purple no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o Telegram Purple no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get remove telegram-purple
sudo apt-get autoremove

Via WebUpd8

O que está sendo falado no blog nos últimos dias


Edivaldo

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande de fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Website: http://www.edivaldobrito.com.br



blog comments powered by Disqus