Como codificar vídeo H.265 usando FFmpeg no Linux (4K e 8K)

Se você está precisando codificar vídeo H.265 FFmpeg no Linux, veja aqui como fazer isso.


Antes de codificar vídeo H.265 usando FFmpeg, conheça um pouco a história desse formato e de como os vídeos evoluíram nos últimos anos.

Como codificar vídeo H.265 usando FFmpeg no Linux (4K e 8K)


Veja também


Por mais incrível que possa parecer, poucos sabem que quase todos os vídeos que assistimos pela televisão digital terrestre, via cabo, satélite, ou através da Internet, são vídeos comprimidos. Isso ocorre porque o formato bruto, o RAW, é um tipo de vídeo muito grande e se ele fosse usado, consumiria muita largura de banda ou espaço em disco.



Bem antes do DVD e Blu-ray, havia o CD de vídeo (VCD). Ele foi o primeiro formato usado para distribuir comercialmente filmes em discos ópticos padrão de 120 mm (4.7 polegadas). O vídeo nos discos era codificado em MPEG-1, um formato de compressão lossy projetado para transmissão de dados de vídeo de 1.5 Mbit/s. Provavelmente o componente mais conhecido do padrão MPEG-1 foi o seu formato de compressão de . Oficialmente chamado de MPEG-1 Audio Layer III, você provavelmente deve conhecer ele como MP3.

Depois do MPEG-1 veio o MPEG-2, que foi escolhido como o padrão de compressão de vídeo para DVD de vídeo. Ele também foi usado como o padrão de vídeo subjacente para TV digital por satélite (DVB-S) e digital terrestre (DVB-T). MPEG-2 também foi ratificada pela International Telecommunication Union (ITU) como H.262. Depois veio o DVD Blu-ray, que além de suportar vídeos codificados em MPEG-2, também suportou H.264 ou MPEG-4 Part 10, Advanced Video Coding (MPEG-4 AVC), como era oficialmente conhecida.

Depois teve o H.264 e em seguida, o H.265. Ele também tem alguns outros nomes, é mais comumente chamado de High Efficiency Video Coding (HEVC) ou MPEG-H. H.265. O formato duplica a taxa de compressão de dados em comparação com o H.264 e pode suportar resoluções de até 8192×4320. Isto significa que o vídeo com a mesma qualidade necessita apenas de metade da largura da banda (ou espaço em disco). Alternativamente, isto significa que a qualidade do vídeo pode ser substancialmente melhorada com a mesma taxa de bits, algo muito importante para telas que possuem a definição muito alta (isto é, 4K e 8K).

Resumindo tudo, temos:

  • MPEG-1: Usado para Vídeo CDs;
  • MP3: parte do padrão MPEG-1, onipresente hoje;
  • MPEG-2/H.262: Usado para DVD e outras mídias digitais;
  • MPEG-4 Part 10/H.264: Usado em Blu-ray;
  • MPEG-H/H.265: O formato de codificação de próxima geração com suporte para 4K e 8K resoluções.

A boa notícia para os usuários do Linux é que o codec H.265 está disponível na popular ferramenta de codificação ffmpeg.

Conheça melhor o FFmpeg

Para saber mais sobre esse programa, clique nesse link.
Embora o ffmpeg provavelmente exista nos repositórios de sua distribuição, ele pode estar desatualizado ou pode não ter suporte para H.265 nessa compilação. Por isso, a maneira mais fácil de obter a versão mais recente e mais funcional do ffmpeg, é baixando a sua versão estática, como será mostrado nos passos a seguir.

Como instalar o FFmpeg no Linux

Para instalar o FFmpeg no Linux, você deve fazer o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome ffmpeg.tar.xz:

wget http://johnvansickle.com/ffmpeg/releases/ffmpeg-release-32bit-static.tar.xz -O ffmpeg.tar.xz

Passo 4. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome ffmpeg.tar.xz:

wget http://johnvansickle.com/ffmpeg/releases/ffmpeg-release-64bit-static.tar.xz -O ffmpeg.tar.xz

Passo 5. Execute o seguinte comando para descompactar o arquivo:

tar xvf ffmpeg.tar.xz -C /opt/

Passo 6. Renomeie a pasta criada. Se ao executar o comando abaixo ocorrer um erro com a mensagem iniciando com “mv: é impossível sobrescrever o não-diretório”, pule este passo;

sudo mv /opt/ffmpeg*/ /opt/ffmpeg

Passo 7. Finalmente, crie um atalho para facilitar a execução do programa;

sudo ln -sf /opt/ffmpeg/ffmpeg /usr/bin/ffmpeg

Como codificar vídeo H.265 usando FFmpeg no Linux

Para codificar vídeo H.265 usando FFmpeg no Linux, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Para codificar um vídeo em formato H.265, use o seguinte comando (ajuste os itens video.mp4 e video-h265.mp4, colocando o caminho e o nome você quiser usar). Observe que o parâmetro -i especifica o arquivo de vídeo de entrada, neste caso, “video.mp4”. ffmpeg pode decodificar toda uma variedade de formatos de vídeo, incluindo avi, mp4 e mov. Já o parâmetro -c:a copy informa ao ffmpeg para copiar o fluxo de áudio do arquivo original diretamente para o arquivo de saída. Enquanto -c:v libx265 diz ao ffmpeg para codificar o novo arquivo de vídeo no formato H.265. O último parâmetro é o nome do arquivo de saída codificado H.265 desejado. ffmpeg pode criar mp4, mov e .mkv arquivos com vídeo H.265 codificado. :

ffmpeg -i video.mp4 -c:a copy -c:v libx265 video-h265.mp4

Passo 3. Uma vez que a codificação tenha terminado, use o comando a seguir para comparar o tamanho dos dois vídeos. Você deve ver uma diminuição significativa no tamanho do arquivo de vídeo H.265 codificado:

ls video.mp4 video-h265.mp4

Passo 4. Por fim, para verificar se o arquivo foi codificado corretamente, use o comando abaixo:

ffprobe video-h265.mp4

A saída do comando mostrará que o stream de vídeo (provavelmente stream#0) foram codificados utilizando o hvec, ou seja, H.265. O stream de áudio será codificado em qualquer formato que foi utilizado no arquivo original, já que ele foi apenas copiado através de um para o outro.
Como codificar vídeo H.265 usando FFmpeg no Linux (4K e 8K)
Pronto! Agora você já tem um arquivo decodificado no formato H.265. Aproveite a qualidade e o tamanho que esse formato oferece e divirta-se!

Mais conteúdo sobre o FFmpeg

Via Make Tech Easier

O que está sendo falado no blog nos últimos dias


Edivaldo

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande de fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Website: http://www.edivaldobrito.com.br



blog comments powered by Disqus