Editor de vídeo: Lançada versão estável do Lightworks para Linux

Depois de estar em beta há quase um ano, o editor de de vídeo Lightworks chegou a versão 11.5 estável, sendo esta a primeira versão Lightworks para Linux. A nova versão, naturalmente, também está disponível para Windows.
editor de video
Lightworks é uma ferramenta de edição de vídeo profissional e software de masterização. O aplicativo já foi utilizado em alguns renomados filmes ganhadores do Oscar e do Emmy award, incluindo O Discurso do Rei, Hugo, Os Infiltrados de Martin Scorsese, Missão Impossível, Pulp Fiction, Coração Valente e Batman.

Lightworks está disponível como uma versão gratuita ou como uma versão paga com uma licença pro, que custa $ 7,99 por mês ou 79,99 dólares por ano ou uma taxa única de $ 279,99. A diferença entre a versão gratuita e a paga (pro), é que a versão gratuita é limitada a formatos de web, como MPEG4/H.264 em até 720p, enquanto a versão Pro tem uma gama muito maior de opções de saída, inclui o compartilhamento de projetos, 3D saída estereoscópica e o usuário pode definir locais de projeto.

O Lightworks 11.5 inclui novas funcionalidades, tais como:

  • Importação, processamento e exportação de tarefas em segundo plano;
  • Suporte para exibição Retina;
  • Opção de exportação, incluindo upload direto para o YouTube;
  • Suporte de decodificação de áudio AC3, eliminando a necessidade de decodificadores de terceiros;
  • Interface de usuário totalmente personalizável;
  • Menus inteligentes com acesso rápido e exportação de favoritos FX;
  • Novas e poderosas melhorias Multicam;
  • Controles de reprodução adicionadas aos espectadores de origem e edição.

A lista completa de alterações dessa versão pode ser encontrada nesse link (PDF).

Mesmo que sendo considerada uma versão estável, há alguns problemas e limitações conhecidos para Windows e Linux. Por exemplo, no Linux não há suporte Firewire, sem opção de exportação Quicktime/MPEG4, apenas placas ATI e Nvidia são suportadas, o áudio pode não estar presente em alguns arquivos AVI descompactado e para Linux, há apenas arquivos deb e rpm para 64 bits, disponível para download, entre outros problemas.

Lightworks vem com as seguintes especificações recomendadas no Linux:

  • Distros Debian: Ubuntu / Lubuntu / Xubuntu 13.10, Mint 15, 16;
  • Distros RPM: Fedora 18, 19;
  • Chipset: chipset Intel i7 ou mais rápido, chipset AMD;
  • Memória: 3 GB de RAM ou superior;
  • Tela: Dois displays de alta resolução (1920 x1080) ou acima;
  • Placa gráfica: placa gráfica PCI Express (NVIDIA ou ATI) com 1 GB ou superior e suporte para OpenGL;
  • Armazenamento: suportes separados e unidades do sistema (que podem ser internas ou externas, desde que o que a interface seja adequadamente rápido: eSATA Firewire 800);
  • Som: Placa de som compatível e um sistema de monitoração de áudio;
  • Opcional: Lightworks Console;
  • Opcional teclado Lightworks;
  • Unidade do sistema: 200MB de espaço em disco para instalação Lightworks;
  • Internet: conexão à Internet para ativação de Lightworks (primeira vez apenas).

Conheça melhor o Lightworks

 Para saber mais sobre o programa, clique nesse link.

Instalando o Lightworks no Ubuntu e derivados

Vale lembrar que a produtora do Lightworks anunciou um tempo atrás que Lightworks se tornaria open source. Isso foi quatro anos atrás, e até o momento, não é possível saber qual o status atual do programa em relação a isso. De qualquer forma, se você quiser experimentar o Lightworks no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:
Passo 1. Se não estiver aberto, execute um terminal usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T;
Passo 2. Abra um navegador, acesse esse endereço e baixe o arquivo DEB:

http://www.lwks.com/index.php?option=com_lwks&view=download&Itemid=206

Passo 3. Se preferir, baixe o arquivo DEB diretamente com o comando:

wget -c http://www.lwks.com/dmpub/lwks-11.5-amd64.deb

Passo 4. Vá para a pasta onde foi baixado o arquivo (geralmente Download) com o comando:

cd Download

Passo 5. Instale o programa com o comando:

sudo dpkg -i lwks-11.5-amd64.deb

Passo 6. Para completar, instale as dependências com o comando:

sudo apt-get -f install

Uma vez instalado, abra o programa clicando no Dash e digitando: lightworks.

Caso dê algum erro na hora da execução, repita o quinto passo.


O que está sendo falado no blog hoje


Quer mais informações e dicas? Conheça também essas séries:


Compartilhe

Gostou da dica? Aproveite e conte sua experiência nos comentários e se quiser saber informações assine nosso feed, ele está na barra lateral direita do site. Com o feed você receberá as novidades sempre que forem publicadas. Assine e também compartilhe nossas postagens clicando nos botões do Google+, Twitter e Facebook.


You might also like More from author

12 Comments

  1. Rafael Lozano says

    existe também a possibilidade de acrescentar um repositório específico do libreoffice.
    sudo add-apt-repositories ppa:libreoffice/ppa
    sudo apt-get update
    sudo apt-get dist-upgrade
    sem a necessidade de desinstalar a versão anterior. 😉

  2. Myller Braz says

    como sou novo iniciante tirar somente uma duvida no final na parte * eu coloco o que poderia ser mais claro para que eu possa terminar ,sei que para muitos ja esta muito facil, espero que compreeda esta dificuldadeaguado resposta

    1. Edivaldo Bezerra Brito says

      Desculpe, não entendi. Preciso que você seja mais especifico. Diga de qual passo você está falando e o que quer saber, por favor.

  3. Milton Rodrigues says

    Muito bom, Edivaldo! Agradeço por mais esta dica. 🙂

  4. MVMoro says

    Edivaldo, eu não conhecia seu site. Achei muito útil e prazeroso ler suas notícias! Parabéns. Eu instalei o Libreoffice seguindo suas recomendações: i) wget (baixar arquivo), ii) tar (descompactar) e iii) dpkg (instalar .deb). Tudo funcionou bem. Entretanto, você poderia me dizer, casou souber, qual o plugin que devo instalar para que a barra de ferramentas do libreoffice fique “embutida” na janela do mesmo (assim como no caso do firefox: a barra de ferramentas aparece apenas quando eu coloco a seta do mouse em cima da janela)? Desde já, sou grato pela atenção.

    Att,
    MVMoro

  5. João Mello says

    Edivaldo, apesar de já ter “conhecimento” na maioria dos artigos, é um enorme prazer visitar teu site, bem limpo, organizado, muito bem explicativo e o melhor de tudo, é sua atenção com seus leitores. Tenho recomendado para meus amigos e clientes novos em Linux. Te desejo paz e sucesso.

  6. Jorge Silva says

    Agora como deixar o Libreoffice em portugues??

      1. Jorge Silva says

        Edivaldo rápido e rasteiro,vlw deu certo mano veio,brigadão!!!!!

Leave A Reply