FFmpeg retornará aos repositórios oficiais do Ubuntu na versão 15.04

O pacote não está disponível em versões recentes do Ubuntu, mas isso irá mudar com o Ubuntu 15.04: aos repositórios oficiais do Ubuntu na versão 15.04.
FFmpeg retornará
FFmpeg é um projeto de software livre que produz as bibliotecas e os programas para a manipulação de dados multimídia.

Devido a conflitos na comunidade FFmpeg, surgiu um fork dele no ano de 2011 e o projeto resultante foi chamado de Libav.


Veja também


Desde então, várias mudanças da foram levadas de volta para o FFmpeg, enquanto o projeto fez o seu próprio desenvolvimento, ignorando quaisquer alterações do FFmpeg, e como conseqüência disso, muitos desenvolvedores preferem FFmpeg.



A distribuição Ubuntu tem substituído o FFmpeg pelo Libav há um bom tempo atrás. O Ubuntu 14.04 e 14.10 têm apenas Libav. Mas, existem algumas boas notícias para aqueles que preferem FFmpeg: com o Ubuntu 15.04 Vivid Vervet, FFMpeg retorna aos repositórios oficiais do Ubuntu. Essa versão, atualmente está em desenvolvimento e serrá lançado em abril de 2015.

Nesse momento o Ubuntu 15.04 tem atualmente o FFMpeg 2.4.3 (importado do Debian) e como tanto Libav e FFmpeg usar os mesmos nomes de biblioteca, o novo pacote FFmpeg vem com bibliotecas renomeadas, como “libavdevice-ffmpeg”, “libavutil-ffmpeg”, e assim por diante. Por conta disso, os pacotes podem coexistir nos repositórios do Ubuntu (e Debian).

Para quem estiver com pressa, e quiser instalar o ffmpeg manualmente, acesse esse tutorial.

Conheça melhor o FFmpeg

Para saber mais sobre esse programa, clique nesse link.

Via WebUpd8

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


Edivaldo

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande de fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Website: http://www.edivaldobrito.com.br



blog comments powered by Disqus