Como instalar o Kernel 4.x nos sistemas baseados em RPM

O kernel 4.x está sendo atualizado continuamente. Por isso, se você precisa instalar ou atualizar o Kernel 4.x nos sistemas baseados em RPM, veja abaixo como fazer isso.


O novo kernel 4.x traz algumas mudanças importantes e várias correções de bugs, entre elas, destaque para o live patching, projeto desenvolvido graças a colaboração entre a Red Hat e SUSE, que em breve permitirá atualizar o Kernel, inserir módulos e patches de segurança e etc, sem precisar reiniciar o sistema.

Como instalar o Kernel 4.x nos sistemas baseados em RPM


Veja também


Essa é uma característica importantíssima e é especialmente útil para servidores, uma vez que será possível incluir atualizações segurança e fazer manutenção do Kernel sem ter de reiniciar o sistema, o que aumenta o uptime (tempo sem desligar ou reiniciar o equipamento) desse tipo de computador.



Para completar, o kernel 4.x inclui suporte para Intel Quark, TPM 2.0 e IBM z13 e outras melhorias no suporte de hardware para portáteis da Toshiba, Logitech HID++, bem como otimizações para placas gráficas AMD (com suporte para DisplayPort Audio), Intel e Nvidia.

O kernel foi atualizado recentemente, e por isso, esse tutorial está sendo republicado com os links atualizados. A versão disponível atualmente através desse procedimento é a 4.3.3. Para ver todas as mudanças presentes nesse kernel, acesse a nota de lançamento.

Antes de iniciar começar a instalar o kernel, saiba que este é um procedimento que apesar de simples, exige conhecimentos avançados do sistema e deve ser feito por sua própria conta e risco.

Como instalar o Kernel 4.x nos sistemas baseados em RPM

A seguir, você verá como instalar o Kernel 4.x nos sistemas baseados em RPM, como por exemplo, o CentOS 7. Utilizando os pacotes do kernel-ml, que são compilados usando os fontes disponíveis a partir da “mainline stable”, do ramo do The Linux Kernel Archives.

A configuração desse kernel é baseada na configuração padrão RHEL-7 com funcionalidades adicionais habilitadas conforme o caso. Os pacotes são intencionalmente chamado kernel-ml, para que não entrem em conflito com os kernels RHEL-7 e, como tal, eles podem ser instalados e atualizados junto com o kernel regular.

o Kernel 4.x nos sistemas baseados em RPM

Para instalar o Kernel 4.x nos sistemas baseados em RPM (Fedora, CentOS e derivados), faça o seguinte
Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Torne-se super usuário com o comando a seguir;

su root

Passo 3. Baixe e importe a chave do repositório;

rpm --import https://www.elrepo.org/RPM-GPG-KEY-elrepo.org

Passo 4. Adicione o repositório com o comando abaixo;

rpm -Uvh http://www.elrepo.org/elrepo-release-7.0-2.el7.elrepo.noarch.rpm

ou

yum install http://www.elrepo.org/elrepo-release-7.0-2.el7.elrepo.noarch.rpm

Passo 5. Agora, use o comando a seguir para instalar o kernel e confirme;

yum --enablerepo=elrepo-kernel install kernel-ml

Passo 6. Reinicie o sistema com o comando abaixo e na hora do boot, selecione o kernel 4.x no menu do Grub:

reboot

Como instalar o Kernel 4.x nos sistemas baseados em RPM
Passo 6. Se você tiver algum problema e quiser desinstalar o atual kernel, reinicie o computador com um kernel anterior (selecionando ele no menu do Grub) e quando iniciar o sistema, faça login, abra um terminal e execute o comando abaixo para remover o Linux Kernel 4.x:

yum remove kernel-ml

Como instalar o Kernel 4.x nos sistemas baseados em RPM

Se não quiser adicionar o repositório ou quer tentar instalar em outra distribuição baseada em RPM, você pode pegar o arquivo RPM do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).
Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Nota: Todos os que não fazem parte da principal árvore do kernel (o que obviamente inclui proprietários) devem ser recompilados para novas versões do kernel.

Como remover o Kernel 4.x nos sistemas baseados em RPM

Para remover o Kernel 4.x nos sistemas baseados em RPM, faça o seguinte:
Passo 1. Reinicie o computador com um kernel anterior (usando Grub -> Advanced -> select previous kernel);
Passo 2. Quando iniciar o sistema, faça login e abra um terminal;
Passo 3. Torne-se super usuário com o comando a seguir;

su root

Passo 4. Execute o comando abaixo para remover o Linux Kernel 4.x:

yum remove kernel-ml

Via Sys ADS

O que está sendo falado no blog nos últimos dias


Edivaldo

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande de fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Website: http://www.edivaldobrito.com.br



blog comments powered by Disqus