Lubuntu 13.10 larga Chromium e passa a usar Firefox

Depois de uma atualização, a distribuição Saucy Salamander, o Ubuntu com LXDE, mudou seu navegador padrão para o , substituindo o , o que é um pouco surpreendente, considerando que o Ubuntu 13.10 pode mudar do para o Chromium.

lubuntu-ff


Veja também




Segundo Julien Lavergne, líder de desenvolvimento, entre as razões por trás da decisão de substituir Chromium com o Firefox foram o bom comportamento do navegador da Mozilla em hardware antigo, o suporte a PowerPC, o suporte a personalização e o fato de não ter nenhum bug “It’s dead Jim”, o que normalmente acontece muitas vezes em hardware antigo, sendo esse o principal alvo do Lubuntu:

  • Bom comportamento em hardware antigo: graças a seus testes, o Firefox parece se comportar bem em hardware antigo. Eu também vi isso no meu próprio sistema de testes. É difícil dizer se um é melhor que outro, mas a utilização de apenas uma guia no Firefox parece ser um pouco melhor, e muitos usuários ainda usam apenas um guia;
  • Suporte a PowerPC: o suporte do Firefox ainda é limitado, mas o Firefox existe em PowerPC. Não há porque ter dois navegadores diferentes;
  • Suporte a personalização: você pode adicionar marcadores e outras personalizações para o Firefox. Chromium não tem ainda.
  • Nenhum bug “It’s dead Jim”: Isso pode ser corrigido no futuro, mas eu não tenho certeza que vai ser crítico o suficiente para a Canonical fazer um grande esforço para corrigi-lo. Na maior parte isso afeta apenas o Lubuntu, não o Ubuntu.

Ele também acrescenta que “em uma visão política, é melhor ter um produto gerido por uma fundação”, porque apesar de Chromium ser open source, “ainda é muito próximo ao Chrome e Google”.

Outra mudança que desembarcou no Lubuntu 13.10, hoje, é a adição de por padrão. O programa é útil para máquinas com pouca memória RAM – ele aumenta o desempenho através da criação de um dispositivo de bloco baseado em RAM, que atua como um disco de comutação, mas é comprimido e armazenado na RAM em vez da memória swap em disco (que é lento), permitindo I/O mais rápido e aumentando a quantidade de memória disponível antes que o sistema começe a fazer swap no disco.
Julien Lavergne diz que o zRAM será testado no ciclo de desenvolvimento do Lubuntu 13.10 para ver se ele é útil ou não. De acordo com algumas mensagens na lista de discussão Lubuntu, uma das principais razões para a adição de zRAM é impedir que o instalador pare de funcionar durante a instalação gráfica em computadores com pouquíssima memória RAM (256MB, 512MB), o que parece ter acontecido para alguns usuários.

E a terceira mudança interessante Lubuntu é a remoção do Xscreensaver. Para a tela de bloqueio, Lubuntu 13.10 também está usando , uma mudança que foi anunciada para o Ubuntu também um tempo atrás, mas que eles só estão fazendo agora:

O Lubuntu 13.10, assim como os outros sabores do Ubuntu, será lançado no dia 17 de outubro. O cronograma de lançamento completo pode ser encontrado aqui.

Edivaldo

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande de fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Website: http://www.edivaldobrito.com.br



blog comments powered by Disqus