Como instalar o ambiente Lumina Desktop no Ubuntu, Debian, Mint e derivados

Procurando o ambiente leve? Conheça e veja como instalar o ambiente Lumina Desktop no Ubuntu, Debian, Mint e sistemas derivados.


Lumina-DE é um ambiente de desktop leve, projetado especificamente para uso no FreeBSD. Ele é coberto pela licença BSD e pode ser portado para outros sistemas operacionais semelhante ao Unix, como o Linux. O Lumina é baseado no 5 (sem QML) e no gerenciador de janelas Fluxbox.

Como instalar o ambiente Lumina Desktop no Ubuntu, Debian, Mint e derivados
Como instalar o ambiente Lumina Desktop no Ubuntu, Debian, Mint e derivados

O ambiente utiliza uma abordagem baseada em plug-in, permitindo que a interface inteira seja montada/organizada por cada usuário individual, conforme desejado, com um layout padrão do sistema configurado pelo administrador do sistema.

Essa característica permite que cada sistema (ou sessão de usuário) seja projetado para maximizar a produtividade do usuário individual.

Os desenvolvedores do Lumina Desktop entendem que a principal função de um sistema é executar aplicativos, assim Lumina foi projetado para exigir o mínimo possível de dependências/requisitos do sistema. Em suma, ele foi projetada para exigir menos dependências do que a maioria dos outros ambientes de desktop.

O Lumina Desktop requer coisas como o PolicyKit, HAL ou systemd, por exemplo. Isso o torna muito portátil e o ambiente pode ser executada na maioria dos sabores do BSD e do Linux.

Além disso, com esse ambiente é possível revitalizar sistemas mais antigos ou permitir que o usuário execute aplicativos que podem precisar de uma porcentagem maior dos recursos do sistema, do que anteriormente eram exigidos em outros ambientes de desktop.

O ambiente foi projetado para ser rápido, fácil de personalizar, flexível, requer poucos recursos e funciona em vários ambientes diferentes.

Por essa e outras, o ambiente e deve funcionar tão bem em configurações de vários monitores como em laptops ou tablets de uma única tela.

Novidades da mais recente versão do ambiente Lumina Desktop

De acordo com o anúncio de lançamento, o Lumina 1.3.0 recebe um “grande número de atualizações e melhorias”, bem como “melhorias de desempenho sob o capô da área de trabalho”.

O Lumina 1.3.0 agora traz seus próprios temas de ícones de “material-design” para serem usados ​​como o conjunto de ícones padrão. A área de trabalho anteriormente dependia do conjunto de ícones de Oxygen, desenvolvido pelo projeto KDE.

Grandes melhorias de desempenho foram feitas no aplicativo padrão do gerenciador de arquivos. Além do carregamento mais rápido do conteúdo da pasta, o aplicativo também ganha uma nova exibição de “exibição em árvore”, facilitando a visualização de todos os diretórios em seu sistema.

O gerenciador de arquivos também adota integração com o lumina-archiver, que estreou no Lumina desktop 1.2.0.

Agora você pode interagir com pastas na área de trabalho; Continuou o trabalho para melhorar a aparência da área de trabalho nas telas HiDPI; E o Ctrl + Q agora pode ser usado para sair de aplicativos.

Um novo player de mídia está incluído como parte desta atualização, chamado (obviamente) de lumina-mediaplayer .

Este utilitário é “projetado para transmitir conteúdo de rádio online (rádio Pandora no momento, alimentado pela CLI do piano bar ) e reprodução de arquivos de mídia locais”, de acordo com a equipe da Lumina. A maioria de formatos populares do áudio são suportados pelo aplicativo, incluindo .ogg , .mp3 , .mp4 , .flac e (se alguém ainda o usa) .wmv.

O player não é chamativo e possui design voltado para ficar fora do caminho do usuário, em segundo plano. Ele pode ser controlado através de um pequeno ícone de bandeja.

Para saber mais detalhes sobre essa versão, acesse a nota de lançamento.

Conheça melhor o ambiente Lumina Desktop

Para saber mais sobre esse programa, clique nesse link.

Como instalar o ambiente Lumina Desktop no Ubuntu 16.04, Linux Mint 18 e derivados

Para instalar o ambiente Lumina Desktop no Ubuntu 16.04, Linux Mint 18 e derivados, e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo apt-add-repository ppa:samoilov-lex/lumina-desktop

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install lumina-desktop

Como instalar o ambiente Lumina Desktop no Debian, Ubuntu 16.04, 16.10, 17.04, Linux Mint 18 e derivados

Para instalar o ambiente Lumina Desktop no Debian, Ubuntu 16.04, 16.10, 17.04, Linux Mint 18 e derivados manualmente, você deve fazer o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 3. Instale as dependências com o comando abaixo:

sudo apt-get install build-essential git qt5-default qttools5-dev-tools libqt5gui5 qtmultimedia5-dev libqt5multimediawidgets5 libqt5network5 libqt5svg5-dev libqt5x11extras5-dev libxcb-icccm4-dev libxcb-ewmh-dev libxcb-composite0-dev libxcb-damage0-dev libxcb-util0-dev libphonon-dev libxcomposite-dev libxdamage-dev libxrender-dev libxcb-image0-dev libxcb-screensaver0-dev qtdeclarative5-dev fluxbox kde-style-oxygen xscreensaver xbacklight alsa-utils acpi numlockx pavucontrol xterm sysstat

Passo 4. Agora use os comandos abaixo para compilar e instalar o ambiente;

git clone https://github.com/trueos/lumina.git
cd lumina;qmake
make
sudo make install

Observe que depois de executar o qmake, deve haver uma mensagem sobre a detecção do Debian para a compatibilidade do sistema operacional – caso contrário, talvez seja necessário executar “qmake LINUX_DISTRO = Debian”

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Saia da sessão atual e quando aparecer a tela de login, escolha o Lumina Desktop. Entre com seu usuário e senha e depois comece a experimentar o ambiente.

Como instalar o ambiente Lumina Desktop no Ubuntu, Debian, Mint e derivados

Desinstalando o ambiente Lumina Desktop no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o ambiente Lumina Desktop no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:
Passo 1. Acesse o sistema em outro ambiente e abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-add-repository ppa:samoilov-lex/lumina-desktop --remove
sudo apt-get remove lumina-desktop
sudo apt-get autoremove

Procurando outras opções? Conheça melhor essa série

Fonte

O que está sendo falado no blog nos últimos dias



Quer ficar por dentro de tudo que é publicado no Blog do Edivaldo? Pois isso é muito simples!
Basta curtir nossa página no Facebook, seguir o Blog no Twitter ou no Google+.
Se preferir, você também pode assinar o feed do site ou apenas baixar o app do Blog do Edivaldo no seu Smartphone, e ficar de olho!


Teve alguma dificuldade ou sabe de alguma dica relacionada ao assunto acima?
Então escreva um comentário e ajude a melhorar esse texto.
E claro, não esqueça de compartilhar também, clicando nos botões de compartilhamento!



blog comments powered by Disqus