Como monitorar a temperatura do PC com lm-sensors

Se você estiver precisando ficar de olho na temperatura de seu desktop ou laptop, veja nesse tutorial como monitorar a temperatura do PC com lm-sensors.


Embora a ideia de monitorar a temperatura do PC soe como a coisa mais chata do mundo, isso é algo realmente muito importante (principalmente em laptops e servidores).

Como monitorar a temperatura do PC com lm-sensors


Veja também


Além disso, sem a capacidade de verificar a temperatura, como você saberá como anda a saúde de alguns componentes de sua máquina.



Por exemplo, se você estiver preocupado com o barulho feito pelo ventilador da CPU ou pelo repentino aumento da temperatura de seu laptop.

Com o monitoramento, você poderá tirar sua dúvida e resolver o problema, antes que se torne algo pior.

Assim, se estiver interessado em monitorar a temperatura do PC, você precisará usar um programa chamado lm-sensores, que pode ser configurado para monitorar as temperaturas (bem como ter um monte de outros usos) de vários componentes diferentes em sua máquina.

Conheça melhor o lm-sensors

Para saber mais sobre esse programa, clique nesse link.

Como monitorar a temperatura do PC com lm-sensors

Para monitorar a temperatura do PC com lm-sensors, você deve fazer o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Se você estiver usando o Debian, Ubuntu ou um derivados deles, instale o lm-sensors com o comando a seguir. Mas se você não usa nenhum desses sistemas, não se preocupe, pois possivelmente ele estará disponível no repositório de software da sua distribuição Linux. Basta abrir o seu programa de gerenciamento de pacotes, procurar lm-sensors e instalar ele;

sudo apt-get install lm-sensors

Passo 3. Agora que você tem o programa de sensores instalado em seu sistema, é hora de configurá-lo. Para isso, use o comando a seguir e responda as perguntas feitas, geralmente sobre o que você gostaria de monitorar;

sudo sensors-detect

Passo 4. Depois disso, para verificar as temperaturas passa a ser muito simples. Tudo que você precisa fazer é digitar o comando abaixo em um terminal. Este comando exibirá todas informações sobre a temperatura de saída usando o formato de temperatura Celsius;

sudo sensors

Passo 5. Mas se você não quer a informação em Celsius, também é possível obter leituras de temperatura em Fahrenheit. Basta digitar;

sudo sensors -f

Passo 6. Como pode ser um pouco chato ficar entrando com esse comando repetidamente, apenas para ver uma temperatura que está mudando constantemente, use esse outro comando para ver a informação sendo atualizada automaticamente;

sudo watch sensors

Passo 7. E se você for fazer um monitoramento usando uma interface , instale o Psensor, usando o comando a seguir. Assim como no caso do , se você não usa um sistema baseado no Debian, não se preocupe, pois o Psensor possivelmente também estará disponível no repositório de software da sua distribuição Linux. Basta abrir o seu programa de gerenciamento de pacotes, procurar psensor e instalar ele;

sudo apt-get install psensor

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite psensor no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

Com o Psensor você pode monitorar tudo relacionado com a temperatura (CPU e sensores de placa-mãe), bem como velocidades do ventilador, temperatura da GPU e muito mais.

Além de fazer uso de lm-sensores, Psensor também faz uso de XNVCtrl para informar a temperatura de GPUs Nvidia, hddtemp ou alternativamente libatasmart, para denunciar temperaturas do disco rígido e até mesmo o uso da CPU.

Para ver outras informações, experimente usar o Sysmonitor ou o Multiload-ng:
Como instalar o Sysmonitor Indicator
Multiload-ng – um monitor de sistema alternativo para LXDE, XFCE e MATE

Via Make Tech Easier

O que está sendo falado no blog nos últimos dias


Edivaldo

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande de fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Website: http://www.edivaldobrito.com.br



blog comments powered by Disqus