GNOME 3.28 sem ícones na área de trabalho – será o fim do desktop Gnome?

GNOME 3.28 irá remover recursos que podem simplesmente significar o fim do desktop Gnome, como ícones na área de trabalho. Confira os detalhes desse retrocesso.

Diferente do normalmente acontece, o GNOME 3.28 irá remover recursos que podem simplesmente significar o fim do desktop Gnome, como ícones na . Confira os detalhes desse retrocesso.


Se você estiver entre os muitos usuários do GNOME Shell que gostam de ícones na área de trabalho, prepare-se, pois o GNOME 3.28 não permitirá ícones na área de trabalho.
GNOME 3.28 sem ícones na área de trabalho - será o fim do desktop Gnome?
GNOME 3.28 sem ícones na área de trabalho – será o fim do desktop Gnome?

É isso mesmo! Os desenvolvedores que trabalham no próximo grande lançamento do ambiente de trabalho, removeram o recurso ‘desktop’. Ele é usado atualmente para exibir e gerenciar arquivos, pastas e unidades conectadas mantidas no espaço da área de trabalho.

A capacidade de colocar uma quantidade de atalhos, arquivos, pastas e outros problemas da Internet é, para muitos de nós, parte importante do uso do computador. Essa é uma característica que a maioria dos principais sistemas operacionais têm em comum.

A área de trabalho no GNOME é fornecida pelo Nautilus, o gerenciador de arquivos do GNOME. Mas o código é antigo e não está mais sendo mantido.

Resumindo: todo o espaço de “desktop” que você pode estar familiarizado com o GNOME é realmente fornecido pelo Nautilus, o gerenciador de arquivos do GNOME. É o Nautilus que lida com a tarefa de desenhar, organizar e organizar os ícones que lançamos nos nossos espaços de trabalho.

O Upstream do GNOME 3, durante todo o tempo que passou, tem sido entregue com o recurso de ícones na área de trabalho do Nautilus desativado. E algumas distribuições Linux (como o Ubuntu 17.10), ativam os ícones da área de trabalho novamente.

Em relação à remoção do o recurso ‘desktop’, Ernestas Kulik, desenvolvedor do GNOME, argumenta que:

“[O] desktop está bloqueando-nos e dando grandes problemas para avançar, sem oferecer nenhum benefício direto. Os usuários têm expectativas para que ele funcione decentemente, e não é o caso”.

“Nós fornecemos isso como uma experiência opcional, mas nós realmente não consertamos muito nos últimos anos, uma vez que não é parte da experiência padrão, dando às falsas expectativas dos usuários. Além disso, ninguém gosta muito de hackear esse código, então ninguém se dispôs a resolver os grandes problemas trás dele”

E, portanto, os patches para remover o suporte de ícones da área de trabalho do Nautilus foram aceitos no GNOME 3.28, o que significa que o recurso está oficialmente a caminho do fim.

GNOME 3.28 – será esse o fim do desktop Gnome?

Se você ficou preocupado, achando que a remoção do recurso ‘desktop’ pode decretar o fim do desktop Gnome, relaxe. Embora o recurso ‘desktop’ não seja mais parte do Nautilus, isso não significa necessariamente que o suporte para um recurso semelhante tenha desaparecido completamente do GNOME Shell.

A boa notícia é que os desenvolvedores estão buscando soluções alternativas para essa tarefa. Foi criado um protótipo de uma extensão do shell GNOME que preenche essa lacuna, mostrando atalhos, pastas e arquivos do aplicativo na área de trabalho, ainda que com algumas limitações organizacionais).

Como instalar extensões do Gnome no Ubuntu 17.10

Mas, por enquanto, a alternativa bizarra “recomendada” do GNOME para qualquer pessoa que queira ícones de desktop no GNOME 3.28 é simplesmente: instalar e usar Nemo, um fork do Nautilus que ao contrário de sua base, manteve e melhorou o recurso ‘desktop’ nos últimos anos.

Observe a palavra “recomendada” aqui está em destaque, já que o projeto GNOME não tem planos de entregar seu ambiente com o Nemo por padrão (ou qualquer uma das dependências de que ele puxa). Os usuários e os fabricantes de distro vão se conformar com uma substituição (se houver).

Há também uma chance de que essa mudança não seja tão grande quanto parece. Por exemplo, o desktop do Pantheon no sistema operacional Elementary não suporta ícones da área de trabalho, nem o sistema operacional Chrome OS, e a maioria de seus usuários parecem lidar bem com essa decisão de design.

É isso! Mas o assunto não acaba aqui. Se surgir qualquer novidade sobre o assunto, essa postagem será ataulizada e republicada. Fiquem de olho!

Conheça melhor o GNOME

Para saber mais sobre esse ambiente, clique nesse link.

O que está sendo falado no blog nos últimos dias





blog comments powered by Disqus