Telegram no Ubuntu e Fedora: como instalar a versão oficial via repositório

Se você está a procura de uma alternativa ao WhatsApp e outros comunicadores, experimente usar o Telegram. E se você usa Linux, veja aqui como instalar o cliente oficial Telegram no Ubuntu e Fedora, via .


Telegram é um aplicativo de mensagens baseado em nuvem com foco em segurança e velocidade, e que funciona como se fosse uma combinação de SMS e e-mail, só que mais rápido, versátil e poderoso. O programa é multiplataforma e está disponível para Linux, Windows, Mac, iOS, Android e Windows Phone.

Telegram no Ubuntu e Fedora: como instalar a versão oficial via repositório


Veja também


Com ele você pode enviar mensagens, fotos, vídeos e de qualquer tipo (doc, zip, mp3, etc) para pessoas que estão em seus contatos de telefone e têm Telegram.



Você também pode criar grupos de até 200 pessoas. O melhor é que você pode fazer tudo isso em qualquer número dos seus dispositivos, seja ele um dispositivo móvel ou um desktop.

Telegram no Ubuntu e Fedora: como instalar a versão oficial via repositório

Para aqueles usuários interessados em obter o máximo de privacidade, Telegram oferece Secret Chats, com criptografia end-to-end para garantir que a mensagem só possa ser lida pelo seu destinatário.

Quando se trata de desse recurso, nada é registrado nos servidores do serviço e você pode programar automaticamente as mensagens para a autodestruição em ambos os dispositivos, dessa forma, nunca haverá qualquer registro delas.

Esse tutorial utiliza um procedimento de instalação usando pacotes e repositórios que funciona na maioria das distribuições Linux. Se você prefere instalar manualmente, veja esse outro tutorial:
Como instalar o cliente oficial Telegram no Linux manualmente

Conheça melhor o cliente Telegram

Para saber mais sobre esse programa, clique nesse link.

Mais sobre o Telegram

Como instalar o cliente Telegram no Ubuntu e seus derivados

Abaixo você verá como instalar o cliente oficial Telegram no Ubuntu e Fedora. Em teoria, o procedimento também vale para as distribuições que usam o mesmo formato de pacotes do Ubuntu e Fedora.

Como instalar o cliente Telegram no Ubuntu e seus derivados

Para instalar o cliente Telegram no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:atareao/telegram

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o Telegram no Ubuntu;

sudo apt-get install telegram

Passo 5. Depois, se precisar desinstalar o Telegram no Ubuntu, use o comando abaixo;

sudo apt-get remove telegram

Como instalar o cliente Telegram manualmente ou em outras distros

Se não quiser adicionar o repositório ou quer tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).
Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Como instalar o cliente Telegram no Fedora e seus derivados

Para instalar o cliente Telegram no Fedora e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório COPR com estes comandos;

sudo dnf install dnf-plugins-core
sudo dnf copr enable rommon/telegram

Passo 3. Agora use o comando abaixo para instalar o Telegram no Fedora;

sudo dnf install telegram-desktop

Passo 4. Depois, se precisar desinstalar o Telegram no Fedora, use o comando abaixo;

sudo dnf remove telegram

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite telegram em um terminal, seguido da tecla TAB.

O que está sendo falado no blog nos últimos dias


Edivaldo

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande de fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Website: http://www.edivaldobrito.com.br



blog comments powered by Disqus