Usuário: a causa e a solução de todos os problemas

Desde que os antigos CPD´s foram descentralizados e foi passada a responsabilidade pela entrada das informações para os diversos setores das empresas, desde que a internet passou a fazer parte da rotina da maioria das empresas, desde que os ERP´s tomaram de conta das empresas… Essas soluções, criaram um problema, os resultados esperados pelas empresas nos usos de tais tecnologias passaram a depender demais de um fator humano chamado “usuário”. Não estou aqui querendo voltar a época dos CPD´s (cruz credo), nem retirar as ferramentas mais importantes da atualidade, não mesmo. Meu objetivo aqui é simplesmente enfatizar um fato que é muito esquecido pelos profissionais de e principalmente pelos administradores de empresas, a importância do usuário no funcionamento de toda e qualquer ferramenta de .
Acontece muito assim: A administração resolve adquirir um software administrativo que é a solução de todos os problemas da empresa, coloca nas mão da área de TI e acha que os problemas de informações estão resolvidos, pronto! Tudo muito bonito, mas, a realidade é diferente. Para que uma solução dessas funcione depende de vários fatores, sendo o usuário o mais importante deles:
É preciso que a solução tenha todos os apectos e cubra as necessidades da empresa.
É necessário que a alta administração esteja comprometida com o sucesso desse projeto, não basta apenas dizer, “vamos usar tal ferramenta”, é preciso usar e cobrar o uso da mesma.
É de fundamental importância que as informações imputadas sejam corretas, é aqui que entra a importância do usuário, pois com um bom usuário, teremos um bom uso da ferramenta e no contrário teremos… um desastre, um investimento jogado fora e muito prejuízo.
Nem é preciso dizer quem leva a culpa quando um projeto desses não dá certo (a área de TI, claro), quando na verdade, é um processo que depende de todos, principalmente da qualidade das informações dos usuários.
É óbvio que isso não ocorre em todas as empresas, existem exceções. As vezes acontece também de um projeto de informatização de uma área ficar pronto, porém, não gerar a agilidade e os resultados, esperados pela gerencia, isso ocorre quando a informatização é feita sobre processos defeituosos. como assim?
Informatizar é apenas tornar processos mais automáticos, diminuir uso de papelada e transformar processos burocráticos em dados digitais, se antes de fazer isso, os processos eram errados e improdutivos, a automação irá apenas dar continuidade a isso. Prontanto, é importante antes mesmo de informatizar, reavaliar os processos que são feitos dentro da empresa para que não termine por informatizar o erro e a lentidão.
Novamente, o usuário é a chave do sucesso do projeto, desde o momento da concepção até a execução e finalização. É preciso tirar da cabeça das pessoas (principalmente dos administradores de empresas) que um software ou hardware resolve alguma coisa, eles são apenas ferramentas, que, quando bem utilizadas (e isso depende do gerente, da área de TI, dos usuários, de todos sem exceção), trarão o resultado esperado.


Veja também


Relembrando! Não é minha intenção aqui falar mal dos usuários e sim enfatizar sua importância nos processos de TI.



Edivaldo

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande de fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Website: http://www.edivaldobrito.com.br



blog comments powered by Disqus