Como ativar o sudo no CentOS 8 e seus derivados

Precisa fazer algo no CentOS e ele não permite porque você não é administrador? Veja como ativar o sudo no CentOS 8 e seus derivados!

Se você precisa fazer algo no CentOS e ele não permite porque você não é administrador, veja como ativar o sudo no CentOS 8 e seus derivados.

Se você acabou de instalar o CentOS, notará que seu usuário regular não pode usar o sudo. E se você vem usando outros sistemas Linux, então certamente você sente falta disso. Por isso este post mostrará como habilitar o sudo no Debian 10.

Como ativar o sudo no CentOS 8 e seus derivados
Como ativar o sudo no CentOS 8 e seus derivados

Mas o que é sudo? Bom. Em um PC que executa alguma distribuição do Linux, existem usuários diferentes. Cada um deles definiu papéis e permissões.

Por exemplo, para instalar um pacote no Debian é necessário fazê-lo com privilégios de usuário root. Então, nem todos os usuários podem fazer todas as coisas.

O programa sudo é parte do pacote GNU. É uma pequena aplicação que permite a execução de comandos com os privilégios de segurança de outro usuário. Normalmente, esse ‘outro’ usuário é root.

Pela política de segurança da Debian, este programa não está habilitado para o seu usuário regular.

E a verdade é que se você usar o Debian em seu computador pessoal, podemos ativá-lo e isso não seria um problema.

No entanto, se você instalar o Debian para ser usado em um servidor, você não deve fazê-lo.

Em qualquer caso, o sudo permite executar comandos que o usuário não pode. Além disso, os comandos aplicados com o sudo não são registrados no log do sistema.

Como ativar o sudo no CentOS 8 e derivados

Dependendo de como você instalou o CentOS 8, sudo pode não ter sido instalado por padrão. Isso é normal, na verdade.

Então, primeiro você tem que instalá-lo e para isso, você precisa ter acesso ao usuário root do sistema. Isso é vital.

E para ativar o sudo no Debian 10 e derivados, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Obtenha com privilégios de administrador usando o comando abaixo. Quando solicitado, forneça a senha do usuário root;

su 

Passo 3. Se, durante a instalação do CentOS, você decidiu não criar nenhum usuário, o primeiro passo é criá-lo. Para isso, use o seguinte comando (substitua nomedousuário pelo nome do usuário que você quer criar);

adduser nomedousuário

Passo 3. Depois disso, use o comando a seguir para instalar o sudo. O Sudo é bastante leve, por isso a instalação é bastante rápida;

dnf install sudo

Passo 4. Agora você tem que modificar o arquivo /etc/sudoers que é onde toda a configuração do sudo está localizada. Você pode usar o editor nano para isso.;

nano /etc/sudoers

Passo 5. O arquivo não possui muitas linhas. Na seção de especificação de privilégio de usuário, você encontrará uma linha como essa;

root ALL=(ALL:ALL) ALL

Passo 6. Sob essa linha, adicione seu usuário e deixe o resto do mesmo jeito. Algo parecido com isso;

seu-usuario ALL=(ALL:ALL) ALL

Passo 7. Em seguida, pressione CTRL + O para salvar as alterações e CTRL + X para fechá-las.

Pronto! Você pode usar o sudo tranquilamente.

E lembre-se: o sudo é um utilitário básico para ser executado como superusuário sem ser um. Essa é uma grande vantagem em sistemas de desktop ou mesmo em determinadas circunstâncias em servidores. Simplificando, é uma daquelas coisas que é sempre bom ter em mãos.

O que está sendo falado no blog

<a href="https://www.edivaldobrito.com.br////” rel=”noopener noreferrer” target=”_blank”>Veja mais artigos publicados neste dia…