Morreu Mark Greaves, o líder do projeto Peppermint OS

De acordo com os fóruns oficiais do projeto Peppermint (e outras fontes) morreu Mark Greaves, o líder do projeto Peppermint OS, depois de mais de uma semana hospitalizado.

Cada pessoa que produz e fomenta o software livre/código aberto é uma força única que impulsiona esse fenômeno social e tecnológico. E infelizmente, no dia 15 de janeiro de 2020, perdemos uma dessas pessoas: Mark Greaves, líder do Peppermint OS.

Morreu Mark Greaves, o líder do projeto Peppermint OS

Morreu Mark Greaves, o líder do projeto Peppermint OS

Segundo os fóruns oficiais, o co-fundador oficial do projeto, Greaves morreu ontem depois de mais de uma semana hospitalizado. Não há mais dados sobre a causa, mas a verdade é que eles não são necessários, porque não há

Conhecido nos círculos Linux com o apelido de PCNetSpec, Mark Greaves tinha 58 anos e estava envolvido no Peppermint OS desde seu início há mais de uma década, embora, como observado por seus colegas mais próximos, suas contribuições ao software livre e ao desktop Linux foram além desse projeto.

A perda é lamentada entre os desenvolvedores e usuários mais envolvidos do Peppermint OS, mas não parece que isso represente um perigo para a continuidade do projeto, que apesar de não ter uma grande comunidade em termos de número de colaboradores, é bastante coeso.

Falando no Peppermint OS, é uma distribuição do tipo leve que se destaca pela integração de aplicativos web, muito bem gerada graças às suas ferramentas próprias. A última vez que falei dela foi no lançamento de sua versão mais recente no ano passado.

Mas não falamos sobre software agora, mas sobre pessoas. Todos os nossos respeitos pelo trabalho da comunidade Peppermint OS e de Mark Greaves. Descanse em paz.

O que está sendo falado no blog

Categorias Arch, Debian, Fedora, Gentoo, Linux, Linux Mint, Manjaro, Open Source, openSUSE, Software livre, Tecnologia, Tutorial, Ubuntu Tags flatpak, games, GNOME, jogos

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile