Do not speak Portuguese?? Translate this site with Google or Bing Translator

Project Freta – Microsoft lançou projeto para tornar sistemas Linux mais seguros

A Microsoft lançou um projeto para tornar sistemas Linux mais seguros, o Project Freta. Conheça melhor essa nova e importante iniciativa.

Não é de hoje que os malwares estão por aí roubando dados, danificando dispositivos e causando danos ao sistema de empresas ou computadores pessoais.

Em tempos de pandemia, foi detectado até mesmo um malware espião que estava sendo usado por hackers através da plataforma Zoom. No meio disso tudo, a Microsoft vem trabalhando para aumentar a segurança do sistema Linux.

Embora o sistema esteja à frente do Windows em servidores, a empresa está sempre buscando ferramentas para tornar o Linux cada vez mais seguro.

A gigante da tecnologia lançou o Project Freta, que se trata de um serviço de segurança para análise avançada forense nas nuvens da Microsoft Research, podendo fazer uma inspeção automatizada em todo o sistema Linux.

Project Freta – Microsoft lançou projeto para tornar sistemas Linux mais seguros

Project Freta - Microsoft lançou projeto para tornar sistemas Linux mais seguros
Project Freta é nova proposta da Microsoft contra malwares/Fonte: Divulgação Microsoft

O serviço tem como objetivo encontrar malware nos snapshots de memória do sistema operacional.

Para a Microsoft o Project Freta “oferece uma maneira totalmente nova de detectar ameaças de malware, indo além dos métodos existentes que dependem de sensores para prever a presença de algo indesejável”.

Esse sistema analisa automaticamente as imagens de milhares de VMs – sigla em inglês para virtual machines, que significa máquinas virtuais em português – nas nuvens do Linux e oferece suporte para mais de 4 mil versões de kernel.

A empresa anunciou em seu blog que entre os principais benefícios estão:

  • Detecção de malwares, rootkits de kernel, ocultação de processos e outras operações através de análises forenses.
  • Simplificação da ferramenta para facilitar o uso.
  • Inspeção de memória sem necessidade de instalar softwares.
  • Automatização de tarefas diretamente pela nuvem.

Além de ser totalmente gratuito, não há limite de uso. Para usar, basta ter uma conta da Microsoft oun Azure Active Directory (AAD). É possível ter uma análise e resposta enviando uma imagem de memória. Os relatórios são bem detalhados.

Project Freta - Microsoft lançou projeto para tornar sistemas Linux mais seguros
Os hackers estão por toda parte, interessados nos mais variados dados/Autor: Kevin Ku/Fonte: Unsplash

Como explica o analista de redes do ReviewBox, Gabriel Fernandes, um sistema vulnerável coloca a privacidade e a segurança dos usuários em risco, por isso, investir em ferramentas seguras é cada vez mais necessário. “Com o avanço exponencial da tecnologia e o compartilhamento de dados em nuvem, os dispositivos ficam mais suscetíveis a ataques de hackers ou crackers. Dispositivos pessoais ou profissionais precisam de recursos para garantir a segurança de dados”, exemplifica Fernandes.

O que está sendo falado no blog

Veja mais artigos publicados neste dia…

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.