Instale a Cairo-Dock 3.3.1 no Ubuntu e derivados

Foi lançada a versão 3.3.1 da famosa -. Veja aqui como instalar ela.
cairo-dock-1

O que é

Se você quer usar uma com aparência similar do OS X, a Cairo-Dock é possivelmente a melhor opção. Ela é uma para rápida e personalizável, que pode ser usada como um complemento ao Unity e Gnome-Shell ou como uma alternativa ao painel do Xfce e KDE. Ela fica no centro de sua área de trabalho, o que além de lhe dar uma de tarefas poderosa, permite monitorar e controlar seus aplicativos favoritos: players de música, mensageiros, twitter, torrents downloaders, feeds RSS, calendário / tarefas, tempo e checador de e-mail. A também inclui muitos plugins / applets, tais como: tempo, relógio, Messaging Menu, monitor do sistema, indicadores de teclado, ícones personalizados, área de notificação, gerenciador da área de transferência e muitos outros plugins.


Veja também


Ficou curioso? Então veja algumas imagens da Cairo Dock

cairo-dock-2
cairo-dock-3
cairo-dock-4
cairo-dock-5
cairo-dock-6
cairo-dock-7
Para mais detalhes sobre as novidades dessa versão, veja esse link.



Instalando a Cairo-Dock no Ubuntu e derivados

Para instalar a Cairo-Dock no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);

Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do aplicativo com o seguinte comando:

sudo add-apt-repository ppa:cairo-dock-team/ppa

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora o programa com o comando:

sudo apt-get install cairo-dock cairo-dock-plug-ins

Fonte: NoobsLab

Instalando o Cairo-Dock em outras distribuições

Quem estiver usando outra distribuição, pode dar uma olhada no site do desenvolvedor do aplicativo acessando esse link. Lá tem as instruções, e se for o caso, o pacote para instalar ele em outras distribuições Linux. Apesar de estar em inglês, as instruções são bem simples. Se quiser, você pode tentar uma versão traduzida pelo Google Translator clicando aqui Caso existam comandos a serem executados nas instruções, lembre-se que eles não devem ser traduzidos.


Compartilhe

Gostou da dica? Aproveite e conte sua experiência nos comentários e se quiser saber informações assine nosso feed, ele está na barra lateral direita do site. Com o feed você receberá as novidades sempre que forem publicadas. Assine e também compartilhe nossas postagens clicando nos botões do Google+, Twitter e Facebook.


Quer mais informações e dicas? Conheça também essas séries:

Edivaldo

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande de fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Website: http://www.edivaldobrito.com.br



blog comments powered by Disqus