Instale e experimente o cliente Google Drive Insync no Linux

1.1 foi liberado cerca de uma semana atrás, trazendo várias correções de bugs e otimizações. Se você quiser saber um pouco mais e instalar esse cliente Google Drive não oficial, veja aqui mais detalhes a seguir.
cliente Google Drive Insync
Insync é um cliente Google Drive não oficial que “estende a funcionalidade da unidade web para o seu desktop, integrando firmemente com Windows, Mac e Linux para que você possa começar o trabalho feito”.

O app não é gratuito: custa U$$ 15 por conta do Google (taxa única) e há planos separados para 3 contas do Google e para empresas (para mais informações, veja os preços do Insync na página). Além disso, se você quiser testar o Insync antes de comprar uma licença, há uma opção de avaliação de 15 dias.


Veja também


Para aqueles não familiarizados o cliente Google Drive Insync, aqui está uma lista rápida dos recursos dele:



  • suporta múltiplas contas;
  • Possui Integração com o gerenciador de arquivos, o que permite compartilhar arquivos via gerenciador de arquivos;
  • Conversão Google Docs;
  • compartilhar arquivos fora da sua pasta Insync do gerenciador de arquivos (utiliza links simbólicos, pelo menos no Linux);
  • suporta drives externos e de rede;
  • mudanças recentes alimentar;
  • notificações no computador;
  • sincronização selectiva;
  • suporte a proxy;
  • e muito Mais.

A ferramenta suporta Ubuntu, Debian, Linux Mint, PCLinuxOS, Fedora e MEPIS com os seguintes ambientes de desktop: Unity, Cinnamon, GNOME Shell, KDE, LXDE, Xfce, MATE  e Openbox + fbpanel e cinco gerenciadores de arquivos: Nautilus, Nemo, Caja, Dolphin e Thunar.

No Linux, o Insync vem com área de notificação (bandeja do sistema) e suporte a Ubuntu AppIndicator. Além disso, ele se integra com a maioria dos gerenciadores de arquivos – há extensões disponíveis para Nautilus, Nemo, Caja, Thunar e Dolphin.

Insync 1.1 vem com várias correções de bugs e otimizações, como a sincronização inicial mais rápida e problemas de sincronização de metadados preso fixos, bem como a sincronização seletiva aninhados, um recurso há muito aguardado por muitos usuário se que permite seletivamente sincronizar sub-pastas e arquivos. Aqui está uma imagem com a interface de configurações do Insync para Linux, atualizado para suportar sincronização seletiva aninhada.
insync-nested-selective-sync

melhor o cliente Google Drive Insync

Para saber mais sobre esse programa, clique nesse link.

Como instalar o cliente Google Drive Insync

Para instalar o Insync, baixe o pacote a partir do site oficial da ferramenta ou clique em um dos links a seguir:

A instalação consiste basicamente em clicar duas vezes no arquivo baixado e instalar através do gerenciador de pacotes do sistema. O instalador tentará detectar o seu ambiente de trabalho e instalará o pacote necessário para a integração com o gerenciador de arquivos. Se você alterar o ambiente de trabalho ou usar um gerenciador de arquivos diferente, você terá que instalar o pacote de integração do gerenciador de arquivos a partir dos repositórios (o repositório Insync é adicionado automaticamente): Basta procurar Insync no gerenciador de pacotes do seu sistema (Central de programas, Synaptic e etc), e instalar o pacote (nsync-thunar, insync-nemo, insync-nautilus e assim por diante) para o seu gerenciador de arquivos. Usuários do openSUSE, devem testar o pacote destinado ao Fedora.

Atenção! Esse não é um post patrocinado, é apenas uma dica que pode ser muito útil para algumas pessoas que precisam de uma ferramenta como essa.

Via WebUpd8

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


Edivaldo

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande de fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Website: http://www.edivaldobrito.com.br



blog comments powered by Disqus