Instale o Pipelight e tenha os plugins do Windows no Linux

Se você quer usar aqueles plugins de que funcionam no Windows, veja como instalar o Pipelight e tenha os plugins do Windows no Linux.


Pipelight é um aplicativo que permite usar no Linux, plugins feitos para funcionar no Windows. Entre esses plugins, os mais conhecidos são o , Silverlight e Widevine, além de vários outros.

Instale o Pipelight e tenha os plugins do Windows no Linux


Veja também


Para conseguir essa façanha ele utiliza o Wine e já inclui os pacotes do Wine necessários ao seu correto funcionamento. Basicamente ele é composto de duas partes: uma biblioteca Linux que é carregada no navegador e um programa para Windows, que é iniciado no Wine.



Conheça melhor o Pipelight

Para saber um pouco mais sobre o programa, acesse a página do Pipelight.

Atenção! Antes de iniciar o processo de , feche todos os navegadores que estiverem sendo executados, pois alguns navegadores tentam carregar o plugin imediatamente, o que pode causar falhas ou travar o navegador durante a .

Instalando o Pipelight para ter os plugins do Windows no Linux

Para instalar o Pipelight e ter os plugins do Windows no Linux, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Se você já tem a versão anterior do Pipelight, é recomendado remover os PPAs anteriores com o comando:

sudo add-apt-repository -r ppa:mqchael/pipelight
sudo add-apt-repository -r ppa:ehoover/compholio

Passo 3. Se você já tiver o Flash instalado, desinstale-o com o comando;

sudo apt-get remove adobe-flashplugin

Passo 4. Adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:pipelight/stable

Passo 5. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 6. Agora instale o ambiente com o comando:

sudo apt-get install --install-recommends pipelight-multi

Passo 7. Depois de instalar, execute o comando abaixo para atualizar o programa;

sudo pipelight-plugin --update

Ativando plugins no Pipelight

Se você quiser ativar o plugin Flash, execute o comando abaixo em um terminal (claro, com todos os navegadores fechados) e confirme digitando “Y” (sem as aspas) :

sudo pipelight-plugin --enable flash

Instale o Pipelight e tenha os plugins do Windows no Linux
Para ativar o Widevine, use o comando abaixo em um terminal (claro, com todos os navegadores fechados) e confirme digitando “Y” (sem as aspas):

sudo pipelight-plugin --enable widevine

E para Silverlight, use o comando abaixo em um terminal (claro, com todos os navegadores fechados) e confirme digitando “Y” (sem as aspas):

sudo pipelight-plugin --enable silverlight

Sempre você ativar um plugin, execute o comando abaixo para atualizar o Pipelight:

sudo pipelight-plugin --update

Agora que o Pipelight está totalmente configurado, a única coisa que resta a é atualizar o Firefox usando o comando abaixo. Isso também pode ser feito para o Chrome, Midori e outros navegadores, mas para isso consulte a documentação do programa.

sudo pipelight-plugin --create-mozilla-plugins

Depois disso, abra o navegador. Será exibida uma pequena janela mostrando o download e a instalação dos plugins. Aguarde até que a instalação dos plugins seja concluída, pois esse procedimento pode demorar e não deve ser interrompido.
Instale o Pipelight e tenha os plugins do Windows no Linux

Checando os plugins no Firefox

Para confirmar, abra o Firefox, vá na menu “Ferramentas” e clique na opção “Complementos”, ou simplesmente digite o comando about:addons na barra de endereço do navegador e tecle enter:
Instale o Pipelight e tenha os plugins do Windows no Linux

Desativando os plugin

Se quiser desativar um plugin basta substituir o parâmetro --enable por --disable, como no exemplo abaixo:

sudo pipelight-plugin --disable silverlight

Plugins suportados

Para saber quais pluguins estão disponíveis, use esse comando:

pipelight-plugin --help

Instale o Pipelight e tenha os plugins do Windows no Linux

Pronto! Agora que você já instalou o suporte aos plugins do Windows no Linux, é hora de verificar se tudo está certo, antes de começar a usar o recurso.

Testando o plugin

Para testar o plugin, experimente acessar uma página que utiliza a tecnologia dele. Geralmente, existe uma página de teste no site da produtora do plugin.

Forçando a reinstalação dos plugin

Se algo parou de funcionar, você também pode querer redefinir o wineprefix para forçar uma reinstalação de todos os plugins executando esse comando:

rm -rf ~/.wine-pipelight/

Desinstalando o Pipelight no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o Pipelight no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get remove pipelight-multi
sudo apt-get autoremove

Via Make Tech Easier

O que está sendo falado no blog nos últimos dias


Edivaldo

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande de fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Website: http://www.edivaldobrito.com.br



blog comments powered by Disqus