Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Android 12 será mais amigável para lojas de aplicativos de terceiros

O Google informou que o Android 12 será mais amigável para lojas de aplicativos de terceiros, sem precisar mudar a sua atual política de faturamento. Entenda.

Ao contrário da Apple, o Android pode ter várias lojas de aplicativos de terceiros e os usuários podem baixar aplicativos de todos os tipos de lugares.

Se você já prestou atenção, deve ter percebido que fornecedores de smartphones como Xiaomi, Huawei e Oppo já vêm com suas lojas de aplicativos junto com a Google Play Store.

Agora, em uma postagem no blog, o Google anunciou que instalar e usar lojas de aplicativos de terceiros será muito mais confortável a partir do Android 12, que chegará no próximo ano.

Android 12 será mais amigável para lojas de aplicativos de terceiros

Android 12 será mais amigável para lojas de aplicativos de terceiros
Android 12 será mais amigável para lojas de aplicativos de terceiros

Sim. No Android 12 as lojas de terceiros também poderão decidir seus próprios modelos de negócios.

Faremos alterações no Android 12 (lançamento do Android no próximo ano) para tornar ainda mais fácil para as pessoas usarem outras lojas de aplicativos em seus dispositivos, tomando cuidado para não comprometer as medidas de segurança que o Android tem em vigor.”

Embora o Google sempre tenha estado aberto à ideia de ter várias lojas de aplicativos, suas políticas e ações dizem o contrário.

A Epic Games, que já havia entrado com uma ação judicial contra o Google por suas políticas de pagamento no jogo, disse que o proprietário do Android tenta instigar o medo nos usuários com avisos que se atrevem a instalar aplicativos de lojas terceirizadas.

A Epic reclamou que a incapacidade de instalar atualizações de aplicativos usando lojas de aplicativos de terceiros silenciosamente coloca outras empresas em séria desvantagem.

“O Google ergueu barreiras contratuais e tecnológicas que excluem formas concorrentes de distribuição de aplicativos para usuários do Android”, disse a Epic em seu processo.

A última etapa do Google pode deixar a Epic e outras pessoas que compartilham a mesma opinião à vontade.

O Google não disse exatamente como planeja amenizar os avisos e restrições enfrentados por lojas de aplicativos de terceiros, então, só podemos aceitar a palavra do Google por enquanto.

Quanto às acusações da Epic de práticas de cobrança injustas, o Google disse que as lojas de aplicativos de terceiros serão capazes de determinar “seu próprio modelo de negócios e recursos para o consumidor. Essa abertura significa que mesmo se um desenvolvedor e o Google não concordarem com os termos de negócios, o desenvolvedor ainda pode distribuir na plataforma Android”.

Mas isso não se aplica a aplicativos baixados da Google Play Store.

Na postagem do blog, o Google também esclareceu que os aplicativos distribuídos da Play Store agora são obrigados a usar o sistema de faturamento do Google Play para compras no aplicativo, o que inclui um corte de 30% para o gigante da tecnologia de buscas.

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.