Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Anticorpos dos sobreviventes da SARS podem combater o coronavírus

Cientistas descobriram que anticorpos dos sobreviventes da SARS podem combater o coronavírus, e isso ajudará na luta contra o coronavírus.

Embora a vacina contra o Coronavírus continue sendo um trabalho em desenvolvimento por vários meses, os cientistas estão procurando outras maneiras de combater o Coronavírus.

Cientistas e pesquisadores estão analisando um conjunto mais imediato de soluções que podem ser implantadas para prevenir o Coronavírus (SARS-Cov-2), razão pela qual os anticorpos neutralizantes parecem ser um candidato viável.

Uma equipe mundial de cientistas liderada por Davide Corti, Ph.D., vice-presidente sênior de pesquisa de anticorpos da Vir Biotech, juntamente com David Veesler, professor assistente da Universidade de Washington, vem trabalhando na neutralização de anticorpos como tratamento preventivo.

O tratamento preventivo é definido como um conjunto de medidas tomadas antes que um indivíduo fique doente.

A equipe científica descobriu que os anticorpos gerados a partir dos sobreviventes da SARS poderiam combater o SARS-CoV-2, juntamente com vários tipos diferentes de coronavírus.

Anticorpos dos sobreviventes da SARS podem combater o coronavírus

Anticorpos dos sobreviventes da SARS podem combater o coronavírus
Anticorpos dos sobreviventes da SARS podem combater o coronavírus

A equipe também publicou dados relacionados coletados usando a Fonte de Luz Avançada (ALS), localizada no Laboratório Nacional de Berkeley.

Assim que o SARS-CoV-2 foi visto se espalhando pelo mundo, a equipe liderada por Veesler começou a rastrear pacientes com SARS e MERS para encontrar anticorpos neutralizantes viáveis.

Segundo eles, os anticorpos produzidos para combater a SARS poderiam ser usados ​​para combater o recente SARS-CoV-2, pois ambos são bastante semelhantes.

Eles publicaram suas últimas descobertas em um artigo na Nature.

Veesler disse que ele e sua equipe estão bastante animados por ter encontrado esse anticorpo viável que ajudará na luta contra o coronavírus.

No trabalho de pesquisa, os autores reconheceram o anticorpo S309 como um potencial candidato. O anticorpo tinha a capacidade de identificar a proteína spike, a parte do vírus que se liga às células humanas.

Uma amálgama de anticorpo com S309 aumentou muito a capacidade de luta contra o SARS-CoV-2. À medida que o Coronavírus continua evoluindo, essa mistura de anticorpos impedirá qualquer vírus mutante de tentar escapar, observaram os cientistas.

A boa notícia é que os cientistas podem fabricar esses anticorpos em escala. Segundo um relatório, os anticorpos neutralizantes duram pelo menos dois anos.

Como terapia preventiva, os anticorpos serão particularmente úteis para indivíduos que ainda não desenvolveram imunidade contra o coronavírus.

No início de fevereiro e no final de março, os cientistas usaram microscopia crioeletrônica e cristalografia de raios X na ALS para descobrir as amostras cristalizadas do anticorpo S309, juntamente com o seu funcionamento.

Eles analisaram como o anticorpo reage com a proteína spike e impede que ela se ligue à célula hospedeira.

A Pfizer, uma empresa farmacêutica americana, anunciou recentemente que sua vacina contra o Coronavírus estará disponível em outubro de 2020.

Enquanto isso, Moderna, uma empresa americana de biotecnologia, está atualmente conduzindo os ensaios clínicos da segunda fase para seu candidato à vacina contra o Coronavírus.

Com base nessas tendências, não veremos a vacina contra o Coronavírus disponível em todo o mundo em breve, pelo menos até o final deste ano.

O que está sendo falado no blog

Veja mais artigos publicados neste dia…

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.