Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Autoatendimento da Apple irá tornar os reparos em casa mais fáceis

Conhecida por exigir reparos em sua rede própria ou autorizada, em 2022, o Autoatendimento da Apple irá tornar os reparos em casa mais fáceis.

A Apple não tem um grande histórico de facilitar a realização de reparos DIY no hardware da empresa, geralmente insistindo que você leve seu equipamento a uma Apple Store ou oficina autorizada.

Mas a partir do próximo ano, a empresa planeja começar a oferecer ferramentas, peças e documentação para clientes que desejam consertar hardware em casa.

Autoatendimento da Apple irá tornar os reparos em casa mais fáceis

Autoatendimento da Apple irá tornar os reparos em casa mais fáceis
Autoatendimento da Apple irá tornar os reparos em casa mais fáceis

O novo Apple Self Service Repair será lançado nos Estados Unidos no início de 2022, antes de ser lançado em outros países no final do ano.

No lançamento, a Apple diz que o programa oferecerá recursos de reparo para os telefones das séries iPhone 12 e iPhone 13, antes de expandir para incluir Macs com processadores Apple M1 no futuro.

A Apple ainda recomenda que a maioria das pessoas que procuram consertar hardware quebrado vá a um técnico autorizado, mas a empresa diz que seu novo programa disponibilizará manuais de conserto online e, após analisá-los, os clientes poderão comprar as peças de reposição e ferramentas necessárias de um novo Loja Online de Conserto de Autoatendimento.

A Apple diz que vai “focar nos módulos mais comumente atendidos” no início, incluindo monitores, baterias e câmeras do iPhone. Mas a empresa planeja oferecer peças de reposição adicionais a partir do final de 2022.

O pessoal da iFixit, uma oficina online que tem sido uma das muitas organizações que defendem as leis do Right to Repair (Direito de Reparar), dizem que o anúncio da Apple é um grande avanço, uma vez que vai contra as alegações anteriores da Apple de que permitir que os clientes reparem seu próprio hardware seria perigoso.

Mas também ainda é uma etapa limitada. A Apple ainda exige que os clientes comprem peças oficiais na loja da empresa e não oferece suporte para o reaproveitamento de um display, bateria ou outros componentes de outro telefone para uso em reparos.

E embora não esteja claro se os clientes terão que pagar os mesmos preços por peças de reposição e ferramentas que as oficinas de reparo independentes, iFixit observa que a Apple tem uma reputação de cobrar muito por essas peças – uma tela do iPhone 12, por exemplo, custa reparadores independentes US$ 270 (o mesmo preço que a Apple cobra para substituir uma tela em dispositivos fora da garantia, o que significa que na maior parte do tempo será mais barato para o cliente substituir a tela pela Apple).

Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.