Clones de programas abertos estão sendo vendidos na Microsoft Store

Confira os detalhes do problema dos Clones de programas abertos que estão sendo vendidos na Microsoft Store!

O site BleepingComputer informou que Clones de programas abertos estão sendo vendidos na Microsoft . Confira os detalhes desse problema.

Softwares livre e de código aberto não são anti comerciais, eles podem muito bem ser vendidos, desde que respeitem as exigências feitas pelas suas devidas licenças.

Infelizmente, alguns desenvolvedores estão recebendo programas de código aberto, reempacotando-os aplicativos Windows 10 UWP com nomes diferentes e, em seguida, oferecendo-os na Microsoft Store.

Clones de programas abertos estão sendo vendidos na Microsoft Store
Clones de programas abertos estão sendo vendidos na Microsoft Store

Clones de programas abertos estão sendo vendidos na Microsoft Store

Em alguns casos, os desenvolvedores estão oferecendo esses programas como aplicativos pagos ou com compras no aplicativo.

Esta não é a primeira vez que desenvolvedores de terceiros trouxeram software de código aberto para a Microsoft Store e cobraram por isso.

No ano passado, um terceiro publicou o LibreOffice na Microsoft Store e cobrava U$$ 2,99 por ele, ao mesmo tempo em que implicava que o dinheiro fosse destinado a apoiar os desenvolvedores da The Document Foundation, o que não era o caso.

Esse novo grupo de aplicativos da Microsoft Store foi descoberto por usuários do PortableFreeware.com, que viram clones renomeados de programas populares de código aberto que incluem o ScreenToGif, PhotoDemon, Captura e o OBS Studio oferecidos na Microsoft Store.

Por exemplo, o ScreenToGif está sendo oferecido como um aplicativo pago chamado “Screen Recorder Plus for Windows 10” que custa U$$ 1,99 ou um aplicativo gratuito chamado “Screen Recorder & Webcam Recorder” que cobra uma taxa de U$$ 2,99 para ativa a opção de salvar.

Clones de programas abertos estão sendo vendidos na Microsoft Store

Outro exemplo é o popular software de código aberto PhotoDemon que está sendo oferecido na Microsoft Store como um aplicativo chamado “Photo Magick” por U$$ 0,99.

Clones de programas abertos estão sendo vendidos na Microsoft Store

Embora todas as licenças desses programas de código aberto permitam a distribuição isenta de royalties, todas elas exigem que os avisos, marcas registradas e licenças de direitos autorais originais sejam incluídos nos trabalhos derivados.

Nos aplicativos reempacotados que estavam sendo distribuídos gratuitamente que o site BleepingComputer verificava, essas licenças de direitos autorais não foram incluídas.

Clones de programas abertos estão sendo vendidos na Microsoft Store

Isso inclui o copycat ScreenToGif chamado ‘Screen Recorder and Webcam Record’ e o copycat Captura chamado ‘Screen Recorder Pro – Display, Window, Region’.

Mesmo se incluíssem as licenças originais, como os aplicativos UWP do Windows 10 são armazenados na pasta C:\Arquivos de Programas\WindowsApps, aos quais os usuários não têm acesso, não haveria uma maneira fácil de verificar se os avisos de direitos autorais foram incluídos.

A Microsoft não fez nada para remover os programas

Os desenvolvedores originais desses projetos de código aberto relataram os clones para a Microsoft, mas nada mudou depois disso.

Por exemplo, o desenvolvedor do PhotoDemon Tanner Helland afirmou que entrou em contato com a Microsoft sobre um aplicativo falso há pelo menos 15 dias, mas não recebeu resposta no momento e o aplicativo continua ativo.

Da mesma forma, o desenvolvedor do Captura, Mathew Sachin, também afirmou que entrou em contato com a Microsoft há mais de um mês e não havia retornado. O copycat de seu aplicativo também permanece ativo na Microsoft Store.

Não se trata apenas de clones

Além de desenvolvedores que oferecem aplicativos de código aberto sob diferentes nomes, alguns desenvolvedores estão promovendo software freeware com nomes originais.

Por exemplo, o Putty, o Audacity, o 7-Zip, o AIMP e outros foram reempacotados como aplicativos UWP na Microsoft Store.

São um risco de segurança

Embora não haja indicação de que esses aplicativos estejam executando algum comportamento mal-intencionado, uma vez que eles não são oficiais, você pode estar instalando versões com vulnerabilidades de segurança ou outros problemas.

Por exemplo, como um revisor indica que a versão do Putty está sendo oferecida na Microsoft Store, o ‘0.70 (esta versão) tem problemas de segurança significativos em que o servidor ao qual você está conectado pode assumir o controle do seu sistema. Você deve executar 0,71 ou melhor!’

Alguns clones não oficiais convertidos em aplicativos UWP também exibem um comportamento malicioso. Por exemplo, em outubro de 2018, um aplicativo falso do Google Fotos foi encontrado na Microsoft Store, que agia como um clicker de anúncio.

O que está sendo falado no blog

Veja mais artigos publicados neste dia…

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo