X

Cloud Hypervisor 0.3 lançado com a eliminação de E/S virtualizada em processos individuais

E foi lançado o Cloud Hypervisor 0.3 com a eliminação de E/S virtualizada em processos individuais. Confira as novidades dessa atualização.

Cloud Hypervisor é um monitor de máquina virtual de código aberto que é executado no KVM. O projeto concentra-se na execução de cargas de trabalho exclusivamente modernas na nuvem, além de um conjunto limitado de arquiteturas e plataformas de hardware.

Cloud Hypervisor 0.3 lançado com a eliminação de E/S virtualizada em processos individuais

As cargas de trabalho na nuvem se referem àquelas geralmente executadas pelos clientes em um provedor de nuvem.

O hypervisor é baseado nos componentes do projeto conjunto Rust-VMM, no qual Alibaba, Amazon, Google e Red Hat também participam, além da Intel.

O Rust-VMM é escrito em Rust e permite criar hipervisores específicos para tarefas específicas. O Cloud Hypervisor é um desses hipervisores que fornece um VMM (monitor de máquina virtual) de alto nível e é otimizado para atender aos desafios da computação em nuvem.

O Cloud Hypervisor se concentra no lançamento de modernas distribuições Linux usando dispositivos paravirtualizados virtualizados.

As principais tarefas incluem: alta capacidade de resposta, baixo consumo de memória, alto desempenho, simplificação da configuração e redução de possíveis vetores para ataques.

O suporte à emulação é minimizado e a ênfase está na paravirtualização.

Atualmente, apenas sistemas x86_64 são suportados, mas os planos também incluem suporte ao AArch64.

Dos sistemas convidados, apenas compilações Linux de 64 bits são suportadas atualmente. CPU, memória, PCI e NVDIMM são configurados no estágio de construção e as máquinas virtuais também podem ser migradas entre servidores.

Novidades do Cloud Hypervisor 0.3

Esta nova versão do Cloud Hypervisor 0.3 destaca a eliminação de E/S virtualizada em processos individuais. Para a interação com dispositivos de bloco, foi adicionada a capacidade de usar back-end vhost-user-blk.

A alteração permite conectar dispositivos de bloco com base no módulo vhost-user, como SPDK, ao Cloud Hypervisor como back-end para armazenamento paravirtualizado.

O suporte para a eliminação de operações de rede nos back-ends vhost-user-net que apareceram na versão anterior é estendido com um novo back-end baseado no controlador de rede virtual TAP.

Related Post

O back-end é escrito em Rust e agora o Cloud Hypervisor o usa como a principal arquitetura de rede paravirtualizada.

Para aumentar a eficiência e a segurança das comunicações entre o ambiente host e o sistema convidado, é proposta uma implementação híbrida de soquetes com o endereço AF_VSOCK (soquetes de rede virtual), trabalhando através do virtio.

A implementação é baseada na experiência do projeto Firecracker, desenvolvido pela Amazon.

O VSOCK permite usar a API de soquete POSIX padrão para interação entre aplicativos no sistema host e no lado do host, o que facilita a adaptação de programas de rede regulares para essa interação e implementa a interação de vários programas clientes com um aplicação servidor

Outra das mudanças que se destacam é que o suporte inicial à API de administração é fornecido usando o protocolo HTTP.

No futuro, essa API permitirá que operações assíncronas sejam iniciadas em sistemas convidados, como hot plug de recursos e migração de ambientes.

Ele também destaca a adição de uma camada com a implementação de transporte baseado no MMIO virtio (virtude mapeada na memória), que pode ser usada para criar sistemas convidados minimalistas que não requerem emulação de barramento PCI.

Como parte de uma iniciativa para expandir o suporte ao lançamento de sistemas convidados integrados, o Cloud Hypervisor adicionou a capacidade de encaminhar dispositivos IOMMU paravirtualizados por meio do virtio, o que pode aumentar a segurança do encaminhamento de dispositivos integrados e diretos.

Finalmente, outras novidades que se destacam no anúncio são o suporte fornecido ao Ubuntu 19.10, bem como a capacidade adicional de executar sistemas convidados com mais de 64 GB de RAM.

Para saber mais sobre essa versão do yy, acesse a nota de lançamento.

O que está sendo falado no blog

No Post found.

Veja mais artigos publicados neste dia…
Edivaldo Brito: Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Este site utiliza Cookies para entregar um boa experiência. Você aceita o uso desse recurso?

Leia mais