Falkon 3.1.0 lançado com suporte para escrever complementos com QML

Confira as novidades do Falkon 3.1.0 e veja como instalar no Linux!

Foi lançado Falkon 3.1.0 com suporte para escrever complementos usando QML. Confira as novidades e veja como no Linux.


Após quase um ano de desenvolvimento, o lançamento da nova versão do navegador Falkon 3.1.0 foi anunciado.
Falkon 3.1.0 lançado com suporte para escrever complementos com QML
Falkon 3.1.0 lançado com suporte para escrever complementos com QML

Para aqueles que ainda não conhecem esse navegador, posso dizer que ele substituiu o QupZilla depois que a comunidade KDE assumiu o projeto e o desenvolvimento foi transferido para a infraestrutura do KDE.

Espera-se que o desenvolvimento sob as mãos do projeto KDE atraia novos desenvolvedores para trabalhar no navegador e estimular o desenvolvimento do projeto.

Novidades do Falkon 3.1.0

Com o lançamento desta nova versão do 3.1.0, já dá para ver que o suporte para escrever suplementos usando o QML foi integrado, assim como o suporte do plugin Python foi estabilizado.

Além disso, Falkon 3.1.0 recebe o suporte inicial para certificado do cliente (necessária QtWebEngine 5.12+) e a capacidade de gravar os seus próprios identificadores de protocolo (por exemplo, torrente://, sftp://, etc.)

O design da barra de pesquisa nesta nova versão está integrado ao design dos aplicativos do KDE. Esse painel de pesquisa rápida permite que você envie instantaneamente uma solicitação para determinados mecanismos de pesquisa e sites.

Podemos também destacar que a compatibilidade com o QtWebEngine 5.12 foi melhorada e o suporte foi fornecido para compilações com versões independentes do QtWebEngine.

E essas falhas também foram corrigidas na implementação do AdBlock no navegador e os cookies na lista de permissões não são mais excluídos quando a função é chamada para eliminar todos os cookies.

Complementos

O Falkon 3.1.0 vem com a integração de novos add-ons, como o MiddleClickLoader, que insere texto da área de transferência quando você pressiona o botão do meio do mouse.

Para a integração do KDE, também foi fornecido um complemento do navegador, que também fornece acesso às páginas dos componentes do KDE Frameworks.

VerticalTabs é outro novo add-on que pode ser destacado e que fornece a capacidade de eliminar grupos de guias contratados, clicando no botão do meio do mouse.

Melhorias e otimização de código

Nesta versão, podemos prestar atenção especial ao navegador para economizar consumo de memória, garantir alta velocidade e manter a capacidade de resposta da interface.

Ao criar uma interface, usando um conjunto de ícones, widgets e estilos, nativos de cada ambiente de desktop, o Falkon 3.1.0 garante um design que não pode ser diferenciado dos programas padrão para o GNOME, KDE e Windows.

Por outro lado, como mencionado, o subsistema integrado de bloqueio de anúncios (AdBlock) recebeu melhorias para o bloqueio e uso de listas negras externas (EasyList by Adblock Plus) ou adicionando suas próprias regras de bloqueio de anúncios.

Finalmente, também podemos destacar que os desenvolvedores tomaram a decisão de oferecer o navegador em formato AppImage (além da instalação da versão noturna pelo Flatpak).

Como instalar ou atualizar o Falkon

No momento, a nova versão do navegador ainda não tem pacotes construídos para o Ubuntu, nem o AppImage. Portanto, é apenas uma questão de esperar alguns dias para que esses pacotes sejam disponibilizados.

Se você estiver com pressa, pode compilar essa nova versão a partir do código-fonte, baixando ele na página de download.

Ou quando estiver disponível uma opção AppImage, para instalar a versão mais recente do Falkon nas principais distribuições Linux, use esse tutorial:
Como instalar o navegador Falkon no Linux

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo