Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Google contratou um desenvolvedor para colocar Rust no kernel

Google quer tanto ver o suporte à linguagem de programação Rust dentro do kernel do Linux que contratou um desenvolvedor para colocar Rust no kernel.

Rust é uma linguagem de programação multiprocessal compilada, de propósito gera. Esta linguagem foi concebida para ser “uma linguagem segura, concorrente e prática” e, acima de tudo, para substituir as linguagens C e C++.

A sintaxe de Rust é semelhante à de C e C++, com blocos de código delimitados por chaves e estruturas de controle de fluxo, como if, else, do, while e for.

Rust é uma linguagem de programação de código aberto que suporta programação funcional pura, processual, imperativa e orientada a objetos.

Essa linguagem de programação funciona de maneira extremamente rápida, evita os segfaults (falhas de segmentação) e garante a segurança dos subprocessos (threads).

Ela suporta abstrações de custo zero, semântica de movimento, segurança de memória garantida, encadeamentos genéricos baseados em recursos e não baseados em dados e correspondência de padrões, e também suporta inferência de tipos, tempo mínimo de execução, bem como links C eficientes.

Rust pode ser executado em um grande número de plataformas e está sendo usado na produção de empresas/organizações, como Dropbox, CoreOS, NGP e muitos mais.

O objetivo do Rust é ser uma boa linguagem para a criação de grandes programas no lado do cliente e do servidor que são executados na Internet.

Isso levou a um conjunto de recursos com ênfase em segurança, controle de distribuição de memória e simultaneidade.

Agora, o Google quer tanto ver o suporte à linguagem de programação Rust dentro do kernel do Linux que contratou o desenvolvedor líder trabalhando no “Rust para Linux”, já que o trabalho tem como objetivo principal.

Google contratou um desenvolvedor para colocar Rust no kernel

Google contratou um desenvolvedor para colocar Rust no kernel
Google contratou um desenvolvedor para colocar Rust no kernel

Sim. O Google está tornando público seu suporte formal para Rust no kernel Linux para melhorar a segurança da memória e que eles contrataram o desenvolvedor Miguel Ojeda para continuar seu trabalho no Rust para o kernel Linux e esforços de segurança relacionados.

Este contrato está em vigor pelo menos no próximo ano.

Além de atrair novos desenvolvedores e abrir novas portas com o Rust no kernel, a principal motivação do Google com este suporte público e o contrato de Miguel está centrado em melhorar a segurança da memória do kernel.

Esta notícia, entretanto, realmente não deveria ser surpreendente. Seguindo a série de patch RFC para Rust no kernel, o Google expressou seu suporte naquela época e no início deste ano começou a permitir o Rust para o desenvolvimento do Android principal.

O Google deverá publicar um post em um blog anunciando em breve seu suporte mais recente em torno do Rust para o kernel Linux.

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.