Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Google planeja ceder o controle de seu projeto de código aberto Knative

O Google planeja ceder o controle de seu projeto de código aberto Knative para frustrar insinuações em projetos de código aberto que desenvolveu.

Knative é um projeto de código aberto desenvolvido pela Google que fornece componentes para implantar, executar e gerenciar aplicativos nativos da nuvem sem servidor no Kubernetes, uma plataforma de gerenciamento de contêiner que também foi desenvolvido pelo Google em 2015 e é de código aberto.

Os aplicativos sem servidor aumentam ou diminuem automaticamente em resposta a eventos, sem a necessidade de ativar manualmente recursos de computação adicionais, resultando em maior produtividade do desenvolvedor e custos operacionais mais baixos.

O Knative foi criado para dar às empresas uma maneira de aproveitar as vantagens do modelo sem servidor com aplicativos de contêiner que podem ser executados em qualquer tipo de plataforma de computação.

Poucos dias atrás, tornou-se conhecido através de uma postagem no blog do Knative, que o Google planeja ceder o controle direto sobre seu projeto de código aberto Knative a um comitê de direção de cinco cadeiras que terá regras para evitar que uma única organização tenha mais de duas cadeiras.

O plano foi projetado para frustrar as críticas de que o Google planeja secretamente manter o controle sobre os principais projetos de código aberto que desenvolveu.

Google planeja ceder o controle de seu projeto de código aberto Knative

Google planeja ceder o controle de seu projeto de código aberto Knative
Google planeja ceder o controle de seu projeto de código aberto Knative

O Google planeja fazer algumas mudanças importantes na estrutura de governança da Knative, de acordo com o relatório.

As vagas no comitê agora serão preenchidas por indivíduos, em vez de empresas específicas, e as eleições serão realizadas ainda este ano para selecionar dois novos membros.

Além disso, de acordo com o relatório, o Google está pensando em expandir o comitê para sete membros como uma forma de incluir representantes da comunidade de usuários Knative.

O plano vem poucos meses depois que o Google irritou alguns membros da comunidade de software de código aberto quando não conseguiu cumprir a promessa de entregar o controle de outro projeto, Istio, para a Cloud Native Computing Foundation, um projeto da Linux Foundation que foi fundada em 2015 para ajudar no avanço da tecnologia de contêineres.

Em julho, o Google disse que, em vez de transferir o Istio para o CNCF, criaria uma organização neutra chamada Open Usage Commons para administrar suas políticas de marcas registradas, enquanto o controle ficaria com o comitê de direção do projeto.

Durante as discussões sobre a nova governança, ficou claro que havia uma separação clara de preocupações entre as necessidades específicas dos fornecedores em torno da marca, escopo ‘central’ (por falta de um termo melhor) e conformidade, e as necessidades da comunidade em geral em torno de tudo o mais. Embora pudéssemos ter criado uma estrutura híbrida para orientação, decidimos que era mais fácil ter um comitê de fornecedores focado apenas em escopo e conformidade, com o Comitê Diretivo focalizando outros aspectos do crescimento da comunidade e governança do projeto.

Essa decisão incomodou muitos dos parceiros do Google, principalmente a IBM Corp, que também contribuiu muito para o desenvolvimento do Istio.

Alguns disseram que a mudança pode até ser uma forma secreta de o Google manter o controle sobre a direção futura do Istio.

O problema, disseram os críticos, era que o Google controlava a maioria dos votos dos assentos no comitê de direção do Istio, algo que confunde os defensores do código aberto que acreditam que a neutralidade de projetos como o Kubernetes é uma das principais razões para seu sucesso.

“O KTC incluirá inicialmente representantes do Google, Red Hat/IBM e VMware. Eles terão que descobrir como os novos componentes e recursos “se conectam” ao ecossistema Knative em um sentido não técnico. Eles também ajudarão o Steering a responder a perguntas sobre marcas registradas e logotipos derivados, “extensões” da Knative e outras perguntas sobre como fazer parte de nosso projeto maior.”

O Google finalmente agiu para apaziguar esses críticos em agosto, anunciando que mudaria a estrutura de governança do Istio para evitar que qualquer uma das empresas assumisse o controle.

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.