Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

GTK 4 foi lançado oficialmente após mais de 4 anos de desenvolvimento

E após mais de 4 anos de desenvolvimento, o GTK 4 foi lançado oficialmente. Confira as novidades dessa importante atualização.

O GTK é um toolkit multiplataforma para a criação de interfaces gráficas. É liberado sob a licença GNU LGPL, permitindo que software proprietários e livres o utilizem em sua construção. Enfim, ele é um software livre e integra o projeto GNU.

Agora, o desenvolvimento do GTK lançou oficialmente hoje a próxima geração do kit de ferramentas GTK, GTK 4.0, após estar em desenvolvimento por mais de quatro anos.

GTK 4 foi lançado – Confira as novidades

GTK 4 lançado oficialmente após mais de 4 anos de desenvolvimento
GTK 4 lançado oficialmente após mais de 4 anos de desenvolvimento

Como você pode imaginar, GTK 4.0 é uma atualização massiva e um grande marco para o desenvolvimento do kit de ferramentas de widget GTK de código aberto e plataforma cruzada, que é usado para criar interfaces gráficas de usuário, também conhecidas como GUIs, para aplicativos Linux.

GTK 4.0 é considerado uma versão estável pronta para as massas.

GTK é usado principalmente pelo Projeto GNOME para o ambiente de área de trabalho GNOME e aplicativos relacionados. GTK era conhecido anteriormente como GTK +, mas com esta versão o + foi abandonado e o nome do kit de ferramentas agora é simplesmente GTK.

GTK 4.0 é o futuro do kit de ferramentas, permitindo que desenvolvedores de aplicativos criem interfaces gráficas de usuário surpreendentes para aplicativos GTK, bem como a próxima versão principal do ambiente de desktop GNOME.

Os destaques do GTK 4.0 incluem reprodução de mídia, suporte para arrastar e soltar, gerenciadores e transformações de layout, listas e grades escaláveis, suporte para sombreadores, controladores de eventos, nós de renderização, transferências de dados e acessibilidade aprimorada.

A equipe de desenvolvimento GTK ainda continuará atualizando a série GTK+ 3.x, que atualmente é usada por vários projetos, mas a série GTK + 2.x mais antiga atingiu o fim da vida e os desenvolvedores devem portar seus aplicativos para GTK + 3 ou GTK 4.0.

Como você pode imaginar, o próximo ambiente de área de trabalho GNOME 40 será principalmente equipado com GTK 4.0. Isso se traduz em interfaces mais bonitas e uma experiência geral muito melhor.

Quanto ao número da versão, agora você sabe por que o GNOME mudou para 40 como seu novo esquema de numeração em vez de 4.0.

Para saber mais sobre essa versão do GTK, acesse a nota de lançamento.

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.