Como instalar o GIMP via Snap no Ubuntu e outras distros

Não quer instalar o GIMP usando o sistema tradicional de pacotes do seu sistema? veja como instalar o GIMP via Snap!

Se você não quer o GIMP usando o sistema tradicional de pacotes do seu sistema, veja como o GIMP via Snap no Ubuntu e outras distros.


O GIMP ou GNU Image Manipulation Program é um editor de imagens multiplataforma expansível através de plugins e distribuído gratuitamente para ser usado em tarefas como retoque de fotos, composição de imagem e criação de imagem.
Como instalar o GIMP via Snap no Ubuntu e outras distros
Como instalar o GIMP via Snap no Ubuntu e outras distros

Além disso, GIMP funciona em vários sistemas operacionais, e é traduzido em muitas línguas. E mesmo tendo muitos recursos, o Gimp pode ser usado como um simples programa de pintura, um programa de retoque de fotos especialista em qualidade, um sistema de processamento em lote on-line, um processador de imagem de produção em massa ou até como um conversor de formato de imagem, além de diversas outras tarefas.

Como instalar a versão mais recente do GIMP no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o GIMP no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o GIMP no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale o programa, usando esse comando:

sudo snap install gimp

Passo 4. Mais tarde, se você precisar atualizar o snap GIMP, use:

sudo snap refresh gimp

Passo 5. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove gimp

O aplicativo pode coexistir com o pacote GIMP tradicional. Então, se você tiver ambas as versões instaladas, você deve iniciar o aplicativo GIMP Snap através do comando a seguir, uma vez que o iniciador de abre o app tradicional:

/snap/bin/gimp

Fonte

O que está sendo falado no blog



blog comments powered by Disqus