Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

.NET 6 lançado com novos recursos e melhorias

E foi lançado o .NET 6 com novos recursos e melhorias. Confira todas as novidades dessa importante atualização e veja como instalar.

A Microsoft anunciou a publicação do .NET 6, a nova versão de seu framework archicon com o qual você pode fazer aplicativos que cobrem todas as áreas, incluindo servidores, a nuvem e a IoT. Porém, no Linux a coisa é mais voltada para servidor, console e soluções web, ou seja, nada de suporte para aplicações de desktop gráfico.

.NET 6 lançado com novos recursos e melhorias

.NET 6 lançado com novos recursos e melhorias
.NET 6 lançado com novos recursos e melhorias

O .NET 6 vem com novos recursos, então vamos começar com as partes mais gerais. Para começar, é uma versão LTS que terá suporte por três anos, portanto, herda o caminho do .NET Core 3.1, cujo suporte terminará em dezembro de 2022, enquanto o fim do ciclo da versão 5 chegará em maio de 2022.

A Microsoft vem trabalhando há anos para tornar o .NET uma plataforma unificada, algo em que já percorreu um longo caminho na versão 6, em suas próprias palavras.

Na verdade, a empresa disse que o .NET 6 oferece uma “plataforma unificada em aplicativos de navegador, nuvem, desktop, IoT e móveis, todos usando as mesmas bibliotecas .NET e a capacidade de compartilhar códigos facilmente”.

“O alcance dos desenvolvedores .NET continua a se expandir a cada lançamento. Aprendizado de máquina e WebAssembly são duas das adições mais recentes.” Por outro lado, “uma das adições mais interessantes é a interface de usuário do aplicativo multiplataforma .NET (.NET MAUI). Agora você pode escrever código em um único projeto que fornece uma experiência de aplicativo cliente moderno em sistemas operacionais de desktop e móveis.”

Ao nível da linguagem encontramos C#, cuja versão 10 continua com a simplificação que começou com as declarações da versão 9.

O objetivo desta simplificação é fazer com que os programas ocupem menos linhas, a ponto de “os novos recursos eliminam ainda mais cerimônia de Program.cs, resultando em programas tão curtos que ocupam uma única linha”.

Entre os recursos do C# 10, mencionamos as diretivas globais “usando”, que permitem declarar uma diretiva “usando” apenas uma vez e, em seguida, ser aplicada a todos os arquivos cobertos pelo processo de compilação. Outros novos recursos são os namespaces com escopo de arquivo, que “permitem declarar o namespace de um arquivo inteiro sem aninhar o conteúdo restante” e a capacidade de declarar os registros como estruturas.

Para o F# 6, a Microsoft também trabalhou para torná-lo mais simples e eficiente, eliminando obstáculos que o usuário pode encontrar ao aprendê-lo e tornando-o mais rápido e interoperável, além de mais uniforme. As ferramentas são outro aspecto aprimorado no F# 6.

Por segurança, o .NET 6 no Linux requer OpenSSL 1.1 ou posterior para realizar todas as operações criptográficas, embora a empresa recomende usar o lançamento da biblioteca criptográfica mais recente.

No entanto, o OpenSSL 3 é muito recente, portanto, em sistemas como Red Hat 8 e Ubuntu 20.04, esta versão não será usada, pelo menos inicialmente.

A Apple bateu forte com seus processadores baseados na arquitetura ARM, então eles são cada vez mais levados em consideração ao oferecer suporte a tecnologias que rodam em ambientes profissionais e de desktop.

.NET 6 é a primeira versão da estrutura a oferecer suporte nativo do Apple Silicon e suporte para Windows ARM. Também existe um contêiner Docker para ARM de 64 bits, mas isso só funciona em sistemas operacionais que estão sendo executados na mesma arquitetura.

Menção especial foi dada ao Debian 11 Bullseye, a versão estável mais recente da veterana e confiável distribuição da comunidade.

A Microsoft reconheceu que usa o Debian para a criação de suas imagens de contêiner Linux. Na verdade, no caso de baixar um contêiner Docker da empresa, o usuário poderá ver que ele toma o Debian como base.

A Microsoft deixou claro desde o início que queria fornecer o .NET 6 por meio de uma imagem de contêiner Bullseye do Debian 11, então durante o desenvolvimento da versão mais recente do framework, ela decidiu ir para aquela versão da distribuição, apesar de ainda ocupar os testes filial.

A corporação reconheceu que havia alguma incerteza, pois não queria lançar uma imagem do Linux baseada em um sistema que oficialmente não estava pronto para produção, mas manteve sua posição e saiu impune.

Junto com o .NET 6 veio também o PowerShell 7.2, a nova versão de seu interpretador de comandos de última geração que por alguns anos foi Open Source, o que permitiu que fosse portado para Linux e Mac (embora a empresa tenha reservado adorava algumas letras).

O PowerShell 7.2 melhorou o suporte ANSI, integrado ao IntelliSense preditivo com PSReadLine e foi compilado com o .NET 6 mencionado anteriormente.

Todos os detalhes do .NET 6 podem ser consultados através do anuncio oficial publicado no blog de desenvolvedores da Microsoft.

Aqueles que estão interessados ​​em testar o framework podem obtê-lo para Linux, Windows e macOS em sua seção de download ou em formato de contêiner, recorrendo ao DockerHub. A empresa publicou várias instruções para instalá-lo no Linux.

Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.