Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

pfSense 2.5.0 lançado com Kernel WireGuard e base no FreeBSD 12.2

E foi lançado o pfSense 2.5.0 com Kernel WireGuard e base no FreeBSD 12.2, e mais. Confira as novidades e descubra onde baixar esse sistema.

O pfSense é uma distribuição personalizada de código aberto do FreeBSD. O sistema é adaptado especificamente para ser usado como um firewall e roteador, além de ser inteiramente gerenciado via interface web.

Mas além de ser uma plataforma de roteamento, o pfSense inclui uma longa lista de recursos relacionados e um sistema de pacotes que permite mais expansibilidade.

Agora, o projeto lançou a versão mais recente do seu sistema, o pfSense 2.5.0, que é baseado no FreeBSD 12.2.

Novidades do pfSense 2.5.0

pfSense 2.5.0 lançado com Kernel WireGuard e base no FreeBSD 12.2
pfSense 2.5.0 lançado com Kernel WireGuard e base no FreeBSD 12.2

No pfSense 2.5.0, o sistema operacional básico foi atualizado para FreeBSD 12.2-STABLE, OpenSSL atualizado para 1.1.1, e houve melhorias de desempenho.

Implementação do Kernel WireGuard, conforme mencionado em uma postagem anterior do blog do WireGuard. WireGuard é um novo protocolo VPN Layer 3 projetado para velocidade e simplicidade.

O site de documentação do pfSense inclui informações sobre como configurar o WireGuard e também exemplos de receitas de configuração.

Aprimoramentos de IPsec: A configuração do back-end StrongSwan IPsec foi alterada do formato ipsec.conf/stroke obsoleto para o novo formato swanctl/VICI.

Também foram feitas várias melhorias na configuração do túnel, incluindo melhores opções de duração e recodificação para evitar associações de segurança duplicadas.

Para saber mais sobre essa versão do pfSense, acesse a nota de lançamento.

Baixe e experimente o pfSense 2.5.0

A imagem ISO do pfSense 2.5.0 já pode ser baixada acessando a página de download do sistema.

Verifique se a imagem ISO está corrompida

Antes de gravar a imagem ISO que você baixou, verifique se ela está corrompida usando o tutorial abaixo:
Como verificar se uma imagem ISO está corrompida

Como gravar uma imagem ISO no Linux

Quem precisar gravar a imagem ISO após o download, pode usar esse tutorial do blog:

Como gravar uma imagem ISO Usando o Nautilus
Como gravar uma imagem ISO usando o Terminal
Como criar um pendrive de instalação
Como criar um pendrive inicializável com GNOME Disks
Como criar um pendrive inicializável com o Etcher no Linux

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.