Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Pinta 1.7 lançado após mais de cinco anos sem atualizações

Depois de mais de cinco anos sem atualizações, finalmente foi lançado o Pinta 1.7. Confira as novidades e veja como instalar no Linux.

Pinta é um programa gratuito, ele é um editor de imagem simplificado, concebido para servir como uma alternativa ao GIMP para usuários casuais.

Ele é um aplicativo de edição, desenho e pintura de imagens com uma interface simples e poderosa. O Pinta possui uma ampla variedade de ferramentas de desenho, incluindo: mão livre, retângulos, círculos e linhas.

Agora, após mais de cinco anos sem atualizações, foi finalmente lançado o Pinta 1.7.

Novidades do Pinta 1.7

Pinta 1.7 lançado após mais de cinco anos sem atualizações
Pinta 1.7 lançado após mais de cinco anos sem atualizações

O Pinta 1.7 já está disponível e parece uma atualização maciça para o aplicativo de desenho e edição de imagem de código aberto, que a maioria de vocês provavelmente esqueceu.

Os destaques desta versão incluem suporte para guias para facilitar a alternância entre várias imagens, com a capacidade de encaixá-las lado a lado ou transformadas em novas janelas, suporte para zoom e panorâmica na caixa de diálogo Girar/Zoom, que agora gira no lugar.

Outra novidade é uma ferramenta Apagar suave que pode ser ativada ao usar o menu Tipo na barra de ferramentas da ferramenta Apagar, além de oferecer suporte aos arquivos da paleta JASC PaintShop Pro e a capacidade de abrir imagens apenas arrastando e soltando um URL de imagem de um navegador da web.

As ferramentas Lápis, Mover e Seleção de retângulo também foram aprimoradas.

A ferramenta Lápis agora permite alternar entre os diferentes modos de mesclagem e a ferramenta Mover agora suporta o dimensionamento de imagens mantendo pressionada a tecla Ctrl.

Por outro lado, a ferramenta Seleção de retângulo agora exibe diferentes cursores de seta em cada canto de uma seleção.

   

Além disso, agora você pode girar as ferramentas de transformação em incrementos fixos, mantendo pressionada a tecla Shift. E, para evitar o fechamento acidental das janelas de ferramentas, o Pinta 1.7 possibilita fechá-las apenas no menu Exibir> Janelas de ferramentas.

Entre outras alterações, o Pinta 1.7, um arquivo AppData para permitir a integração com várias lojas de aplicativos Linux, melhora a caixa de diálogo Nova imagem, utiliza as operações de mesclagem do Cairo em vez dos modos de mesclagem gerenciada da PDN e altera o atalho de teclado do modo de seleção Intersect para Alt + Clique esquerdo.

Se você é novo na Pinta, também há um novo guia do usuário que ajudará você a começar com o software de desenho e edição de imagem de código aberto em pouco tempo.

Sob o capô, o Pinta 1.7 cumpre os requisitos do Mono 4.0, embora os desenvolvedores recomendem altamente aos usuários do Linux que usem o Mono 6.x com a nova versão do Pinta.

Mais de 50 bugs foram eliminados nesta versão principal para tornar o Pinta mais responsivo e para melhorar o desempenho geral do aplicativo, especialmente ao lidar com imagens grandes.

Para saber mais sobre essa versão do Pinta, acesse a nota de lançamento.

Como instalar ou atualizar o Pinta 1.7

Para instalar a versão mais recente do yyy nas principais distribuições Linux, use esse tutorial:
Como instalar o editor de imagens Pinta no Linux via Flatpak
Tenha um editor de imagens simples e completo com o app Pinta

O que está sendo falado no blog

Veja mais artigos publicados neste dia…

Publicidade