Novo PlayStation Classic usa um emulador de código aberto

Por mais estranho que possa parecer, o novo PlayStation Classic usa um emulador de código aberto. Confira os detalhes dessa irônica história.


O PlayStation (ou simplesmente PS) é uma série de consoles de videogame criada e desenvolvida pela Sony Computer Entertainment, abrangendo a quinta, sexta, sétima e oitava gerações de videogames da empresa.

Novo PlayStation Classic usa um emulador de código aberto
Novo PlayStation Classic usa um emulador de código aberto

Recentemente, a Sony entrou no mercado das mini reproduções de consoles retrô, e em dezembro, lançará o PlayStation Classic.

Novo PlayStation Classic usa um emulador de código aberto

https://youtu.be/nl2h8LDq_oI

Ironicamente, o PlayStation Classic será um produto fechado, com tamanho 45% menor que o original, e no entanto, será gerenciado, pelo menos em parte, por software livre: especificamente, pelo emulador PCSX.

O PCSX surgiu no ano 2000 e quase imediatamente, a gigante japonesa o perseguiu legalmente. A empresa não alcançou seu objetivo e acabou comprando o projeto, que concluiu seu desenvolvimento em 2003.

Mas o PCSX era software livre e não morreu. Na verdade, ele pode ser encontrado nos repositórios de grande distribuição Linux, embora nesta fase da vida é mais aconselhável instalar PCSXR (PCSX-Reloaded, também em repositórios), baseado no original, disponível para um 64-bit e cujo desenvolvimento continuou até recentemente.

O curioso sobre a história é, na verdade, a atitude da Sony antes e agora; mas também alguns comentários que podem ser lidos lá fora, depreciando a empresa por não ter desenvolvido seu próprio emulador e software como uma iniciativa “amadora”.

Nada está mais longe da realidade, diz o especialista Frank Cifaldi:

“É a confirmação para as pessoas que fazem o PlayStation de que um emulador livre é bom o suficiente para ser oficial.”

Então, o que podemos esperar da qualidade da emulação?

Quando compramos um console que usa uma arquitetura atual para emular via jogos de software da plataforma original é essencial observar que, mesmo se se trata de um fabricante oficial ou de ter o suporte dele, não significa que ele irá oferecer uma boa experiência de uso, ou se teremos a mesma experiência que no console original.

A Sony adverte isso precisamente nas licenças de uso, indicando que, embora tenham testado os jogos e que o resultado geral seja satisfatório, eles não podem garantir que seja perfeito, o que não implica necessariamente uma experiência negativa em si, mas que certamente não terá o mesmo nível do console original.

Resumindo, o PlayStation Classic virá com uma seleção de 20 jogos clássicos que deixam um gosto amargo e ao custo de cerca de 100 euros, por isso, antes de comprar é importante se perguntar se o valor vale a pena.

Para mais informações, acesse a página de produto do PlayStation Classic.

O que está sendo falado no blog

Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

Bloqueador de anúncios detectado!!!

Nosso site precisa de publicidade para existir. Por favor, insira-o na lista de permissões/lista branca para liberar a exibição de anúncios e apoiar nosso site. Nosso conteúdo é GRATUITO, e tudo o que pedimos é isso!
Powered By
100% Free SEO Tools - Tool Kits PRO