Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

SUSE anunciou o Liberty Linux como um substituto para o CentOS

Para preencher o espaço deixado pelo fim do CentOS, a SUSE anunciou o Liberty Linux como um substituto para o CentOS.

CentOS foi uma das distribuições mais aclamadas para servidores, e que muitas empresas adotaram, um fork binário do RHEL (Red Hat Enterprise Linux), da Red Hat (agora propriedade da IBM), mantido pela comunidade e gratuito.

No entanto, em uma reviravolta inesperada, tudo virou de cabeça para baixo, deixando um grande buraco que agora está prestes a ser preenchido.

Dito isso, o Liberty Linux, da SUSE, é outra alternativa que une projetos como AlmaLinux, Rocky Linux, etc.

SUSE anuncia o Liberty Linux como um substituto para o CentOS

SUSE anunciou o Liberty Linux como um substituto para o CentOS
SUSE anunciou o Liberty Linux como um substituto para o CentOS

O sistema operacional de nível empresarial SUSE Liberty Linux surgiu como um novo projeto para criar outra ótima alternativa ao CentOS, mas o fez silenciosamente, sem muitos fogos de artifício e de surpresa para muitos.

Liberty Linux é uma distro que está sendo desenvolvida pela SUSE com sua própria ferramenta Open Build Service, a partir dos pacotes RPM binários (SRPM) oficiais da Red Hat.

No caso do kernel, o kernel do RHEL não será usado, mas sim baseado no kernel do SUSE Linux Enterprise Server (SLES), mas compilado usando uma configuração para manter a compatibilidade com o RHEL/CentOS.

Por outro lado, o Liberty Linux também promete compatibilidade com SUSE Linux Enterprise Linux e openSUSE, e inclui soluções interessantes como o SUSE Manager para facilitar seu gerenciamento, além de ter suporte de nível empresarial (24/7/365 via chat), por e-mail ou por telefone) e atualizações, otimização, robustez, estabilidade, segurança e promete ser uma das melhores alternativas.

O Liberty Linux é uma ideia semelhante em alguns aspectos ao CloudLinux, para oferecer uma solução a todos os usuários que foram afetados pela mudança no desenvolvimento do CentOS, evitando o CentOS Stream.

Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.