SUSE continua trabalhando em atualizações transacionais com o Btrfs

SUSE continua trabalhando em atualizações transacionais com o Btrfs. Confira!

Ignaz Forster mostrou que o SUSE continua trabalhando em com o Btrfs. Entenda os pormenores desse assunto.


O B-tree file system, ou apenas Btrfs é um sistema de arquivos baseado no princípio cópia em gravação (do inglês copy-on-write (COW)).
SUSE continua trabalhando em atualizações transacionais com o Btrfs
SUSE continua trabalhando em atualizações transacionais com o Btrfs

Inicialmente, ele foi desenvolvido pela Oracle Corporation para ser usado no Linux. O desenvolvimento do Btrfs começou em 2007, e em Agosto de 2014, o formato em disco do sistema de arquivos foi marcado como estável.

O Btrfs foi projetado para solucionar problemas como falta de agrupamento de discos ou volumes, snapshots (imagem instantânea do sistema de arquivos), checksums (Soma de verificação), e uso de múltiplos volumes simultaneamente nos sistemas de arquivos do Linux.

Embora a Red Hat e vários outros fornecedores de Linux tenham ou rejeitado o suporte ao Btrfs ou, pelo menos, não o tenham adotado como originalmente falaram este “sistema de arquivos da próxima geração” anos atrás, o SUSE continuou a suportar o Btrfs tanto com o openSUSE quanto com o SUSE Linux Enterprise.

SUSE continua trabalhando em atualizações transacionais com o Btrfs

Sim. O SUSE continua enviando o openSUSE/SLE com Btrfs no sistema de arquivos raiz e, através disso, oferece alguns recursos interessantes, incluindo suporte para atualizações transacionais.

Ignaz Forster, da SUSE, apresentou no Linux Foundation Open-Source Summit da semana passada, com atualizações transacionais construídas sobre Btrfs e RPMs.

Essas atualizações com recursos atômicos e reversíveis são obtidas com a ferramenta Snapper do SUSE para a criação de snapshots Btrfs, embora ela também ofereça suporte ao LVM/EXT4 e seja chamada pelas ferramentas de atualização do zypper/YaST.

É por meio desses snapshots do sistema de arquivos de operações de pré e pós atualização que essas atualizações transacionais são possíveis.

Atualmente, esse tipo de atualização transacional é suportado no openSUSE Tumbleweed, no openSUSE Leap 15, no openSUSE Kubic e no SUSE CaaS Platform enquanto eles ainda estão trabalhando na implementação do SLES 15.

Aqueles que não estiveram no Summit Open-Source e esteja querendo saber mais sobre essa tecnologia de atualização do Snapper podem ver este slide.

O que está sendo falado no blog



blog comments powered by Disqus