Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Telescópio Hubble Capturou as Etapas Finais da Vida de uma Estrela

A NASA informou que o Telescópio Hubble Capturou as Etapas Finais da Vida de uma Estrela. Confira as imagens, os detalhes e entenda a importância desse evento.

O Hubble é um telescópio espacial e também satélite astronômico artificial não tripulado que transporta um grande telescópio para a luz visível e infravermelha.

Telescópio Hubble Capturou as Etapas Finais da Vida de uma Estrela
Telescópio Hubble Capturou as Etapas Finais da Vida de uma Estrela

Ele foi lançado pela agência espacial estadunidense, a NASA, no dia 24 de abril de 1990, a bordo do ônibus espacial Discovery.

Telescópio Hubble Capturou as Etapas Finais da Vida de uma Estrela

Recentemente, o Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA recentemente tirou uma foto incrível da NGC 5307, uma estrela moribunda e parecida com o sol que entrou em colapso e derramou suas camadas externas de gás no espaço.

O NGC 5307 é uma nebulosa planetária localizada a aproximadamente 10.000 anos-luz do nosso planeta e pode ser vista na constelação Centaurus (o Centauro), disse a NASA em um comunicado à imprensa.

YouTube video

Uma nebulosa planetária é o último estágio de uma estrela parecida com o sol e pode nos dar uma espiada no futuro do sistema solar.

Assim como o nosso sol, esses tipos de estrelas se transformarão em gigantes vermelhos no final de suas vidas.

A NASA diz que as estrelas são sustentadas pela fusão nuclear que ocorre em seus núcleos, o que gera energia.

Os processos de fusão nuclear tentam separar as estrelas e apenas a gravidade das estrelas impede que essa ação ocorra.


No final da fase gigante vermelha de uma estrela, essas forças se desequilibram e o núcleo da estrela se desintegra e suas camadas superficiais são violentamente lançadas para fora.

Uma vez que essa atividade turbulenta cessa, tudo o que resta da estrela é mostrado na imagem acima: camadas externas iluminadas que circundam uma estrela anã branca, que são as sobras do núcleo da estrela gigante vermelha.


A reforma da estrela ainda não foi concluída: essas camadas externas brilhantes ainda estão esfriando e se arrastando no espaço.

Passados ​​alguns milhares de anos, eles diminuirão e deixarão apenas uma anã branca mal iluminada.

O que está sendo falado no blog

Veja mais artigos publicados neste dia…

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.