Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

UNetbootin 700 lançado com suporte para Qt5 e muito mais

E foi lançado o UNetbootin 700 com suporte para Qt5 e muito mais. Confira as novidades desse utilitário e veja como instalar no Linux.

O UNetbootin pode criar unidades USB inicializáveis ​​do Linux usando uma imagem ISO fornecida por você ou baixando automaticamente uma distribuição Linux de uma lista predefinida.

A ferramenta também pode ser usada para instalar o disco ISO do; este modo de instalação de disco rígido é o mesmo que inicializar a partir de um live CD ou live USB.

Entre as distribuições Linux suportadas por ele estão Ubuntu e derivados como Xubuntu ou Kubuntu, Linux Mint, Debian, openSUSE, Arch Linux, Fedora, Gentoo e muitos mais, bem como FreeBSD e NetBSD.

A ferramenta também pode ser usada para criar unidades USB inicializáveis ​​com vários utilitários, como Parted Magic, SystemRescueCD, Backtrack, Smart Boot Manager e muito mais. Ele roda em Microsoft Windows, Linux e macOS.

Outro recurso do UNetbootin é a capacidade de criar unidades USB inicializáveis ​​com persistência. Isso só funciona para o Ubuntu – para criar uma unidade USB ativa persistente, insira a quantidade de espaço persistente que deseja usar em “Espaço usado para preservar os arquivos durante as reinicializações”.

Infelizmente, o UNetbootin está ausente dos repositórios oficiais de algumas distribuições Linux, como Debian e Ubuntu por algum tempo.

Mas talvez com a versão mais recente que atualiza o UNetbootin para usar o Qt5, os mantenedores irão considerá-lo para reinclusão. Acontece que o foi programa atualizado para a versão 700.

Novidades do UNetbootin 700

UNetbootin 700 lançado com suporte para Qt5 e muito mais
UNetbootin 700 lançado com suporte para Qt5 e muito mais

Com este lançamento, o aplicativo finalmente usa Qt5 (5.12; anteriormente ele usava Qt4). E graças ao fato dessa atualização usar o Qt5, o UNetbootin não parece mais quebrado nas distribuições recentes do Linux.

Além disso, o Unetbootin 700 também adiciona Ubuntu 20.10, Linux Mint 19.3 e 20 à lista de distribuições suportadas. Esta versão também remove auxiliares sudo obsoletos, como gksu, kdesu, etc.

Mesmo assim, o aplicativo continua exigindo root para criar o USB inicializável. Quando executado sem root, o aplicativo notifica os usuários para executá-lo da seguinte maneira: sudo QT_X11_NO_MITSHM=1 /path/to/unetbootin.

Também gostaria de mencionar aqui que caso você queira usar o UNetbootin para criar uma unidade USB inicializável de uma distribuição Linux e nenhuma unidade USB seja exibida no aplicativo, mesmo que você tenha inserido uma unidade USB, você pode usar o GParted para formatar essa unidade USB para FAT32.

Você pode precisar desconectá-lo e conectá-lo novamente, e ele aparecerá no UNetbootin.

Para saber mais sobre essa versão do UNetbootin, acesse a nota de lançamento.

Como instalar ou atualizar o UNetbootin

Você encontrará binários para Microsoft Windows, Linux e macOS.

No Linux, o desenvolvedor fornece binários como executáveis ​​autônomos. Baixe o binário de 32 ou 64 bits em sua pasta pessoal e instale-o em /usr/local/bin como unetbootin usando (este é um comando de linha única):
sudo install unetbootin-linux64-700.bin /usr/local/bin/unetbootin

Há também um PPA que tem UNetbootin 700 para Ubuntu 20.10 Groovy Gorilla e Ubuntu 20.04 Focal Fossa, bem como distribuições Linux baseadas nestes, como Pop!_OS 20.04 e 20.10, Linux Mint 20, etc.

Para Arch Linux/Manjaro, o UNetbootin mais recente pode ser instalado a partir do AUR.

Uma vez instalado, execute UNetbootin como root para criar um live USB inicializável usando o seguinte comando:
sudo QT_X11_NO_MITSHM=1 unetbootin

Se o executável unetbootin não estiver em seu PATH, substitua unetbootin no comando acima pelo caminho completo para o executável do aplicativo.

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.