Não desinstale o Ubuntu, apenas mude a interface parte 5 – Cinnamon

O ambiente gráfico que iremos testar hoje é um pouco parecido com o Gnome, até porque ele se baseia muito nesse ambiente. Ele tem um visual fácil de usar e um leiaute familiar, o que fará você se sentir em casa. Aliás. esse é um dos seus objetivos fundamentais.

cinnamon


Veja também


No Cinnamon você pode mudar a forma como o ambiente de trabalho funciona, o visual e o comportamento dele. Por baixo dessa , o Cinnamon é um fork do Gnome Shell e baseado em Mutter e Gnome 3. Algumas coisas legais do Cinnamon:



  •     Um painel inferior único que você pode configurar para ficar oculto automaticamente;
  •     Lista de janelas, botão para  “mostrar área de trabalho”, ícones systray e outros recursos comuns em ambientes graficos mais populares;
  •     Um menu com o mesmo leiaute do Menu do LinuxMint, com opções para adicionar aplicações aos favoritos, para o desktop ou para o painel;
  •     Personalização de lançadores de painel;
  •     Um applet de som que lhe permite executar e controlar a sua música, e mudar o som dos alto-falantes para os fones e vice-versa.

Ele tem muito mais que isso, mas você só saberá o que ele tem a oferecer se instalar e experimentar. Para fazer isso siga esse passo a passo:

Passo 1. Feche todos os seus aplicativos em execução;

Passo 2. Abra um terminal;

Passo 3. Adicione o repositório do Cinnamon, digitando so seguinte comando:

sudo add-apt-repository ppa:gwendal-lebihan-dev/cinnamon-stable

Passo 4. Atualize o Apt digitando o comando:

sudo apt-get update

Passo 5. Finalmente, instale o ambiente:

sudo apt-get install cinnamon

Saia da sessão atual e quando aparecer a tela de login, escolha o Cinnamon. Entre com seu usuário e senha e depois comece a experimentar o ambiente. Como sempre, esqueça de comentar aqui o que você achou, outras pessoas podem querer saber como foi.

Aguardem. No próximo capitulo tem mais um ambiente.


Entenda melhor essa história:

Não desinstale o Ubuntu, apenas mude a interface parte 1 – Gnome Classic
Não desinstale o Ubuntu, apenas mude a interface parte 2 – KDE Plasma ou Kubuntu
Não desinstale o Ubuntu, apenas mude a interface parte 3 – MATE
Não desinstale o Ubuntu, apenas mude a interface parte 4 – Xfce
Não desinstale o Ubuntu, apenas mude a interface parte 5 – Cinnamon
Não desinstale o Ubuntu, apenas mude a interface parte 6 – LXDE
Não desinstale o Ubuntu, apenas mude a interface parte 7 – Gnome 3
Não desinstale o Ubuntu, apenas mude a interface parte 8 – Razor-qt
Não desinstale o Ubuntu, apenas mude a interface parte 9 – E17
Não desinstale o Ubuntu, apenas mude a interface parte 10 – WindowMaker
Não desinstale o Ubuntu, apenas mude a interface parte 11 – BlackBox
Não desinstale o Ubuntu, apenas mude a interface parte 12 – Fluxbox
Não desinstale o Ubuntu, apenas mude a interface parte 13 – Openbox
Não desinstale o Ubuntu, apenas mude a interface parte 15 – Awesome WM

Edivaldo

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande de fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Website: http://www.edivaldobrito.com.br



blog comments powered by Disqus