Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Adoção de canais digitais aumentam os gastos com tecnologia nos bancos

De acordo com a mais recente pesquisa da Febraban, a adoção de canais digitais aumentam os gastos com tecnologia nos bancos.

Principal simbolo do capitalismo, atualmente os bancos também são ícones quando se trata de investimento em tecnologia.

De acordo com a mais recente pesquisa da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), realizada pela Deloitte, a tecnologia nos bancos brasileiros aumentou em 2019, impulsionada pela adoção acelerada dos canais digitais pelos consumidores.

Adoção de canais digitais aumentam os gastos com tecnologia nos bancos

Adoção de canais digitais aumentam os gastos com tecnologia nos bancos
Adoção de canais digitais aumentam os gastos com tecnologia nos bancos

A pesquisa, agora em sua 28ª edição, foi realizada com 22 bancos, que concentram 90% do setor bancário brasileiro.

Essas organizações gastaram R$ 24,6 bilhões no ano passado: desse total, novos investimentos atingiram R$ 8,6 bilhões, em comparação com R$ 5,8 bilhões em 2018.

As despesas operacionais relacionadas à tecnologia totalizaram R$ 16 bilhões em 2019, enquanto em 2018 o valor atingiu R$ 14 bilhões.

Os softwares e serviços, descritos pelas instituições como despesas, representaram 54% do total gasto, ou R$ 13,2 bilhões, um aumento de R$ 3 bilhões em relação ao ano anterior, à medida que as empresas aumentam seu foco em áreas como análise de dados e inteligência artificial.

No que diz respeito ao hardware, as empresas investiram em áreas como atualizações de ATM e mainframe.

Outro destaque da tecnologia no setor financeiro é a representatividade dos canais digitais, que está entre os principais fatores que impulsionam o aumento dos gastos.

Cerca de 63% das transações bancárias são realizadas por meios digitais – em comparação com 46% em 2014.

Internet e mobile banking foram responsáveis ​​por 63% das transações bancárias no Brasil em 2019 – o chamado m-banking representou 44% das operações em todo o país no ano passado.

As transações realizadas por smartphones tiveram um aumento em todos os segmentos: o número de investimentos realizados em celulares cresceu 114% em 2019, seguido por empréstimos (47%), transferências (43%) e pagamentos de contas (39%).

A pesquisa também observou um forte aumento no número de brasileiros que compram seguros por canais móveis, que cresceram 133% no ano passado.

Os números mostram uma evolução significativa para o mobile banking nos últimos anos: os brasileiros começaram a adotar o canal em 2016, começando com operações simples, como verificar saldos, em vez de realizar transações.

Em 2019, os usuários brasileiros de mobile banking verificaram suas contas em média 23 vezes por mês, enquanto os chamados “heavy users”, que realizam mais de 80% das transações digitalmente, efetuam login em suas contas bancárias cerca de 40 vezes por mês, observou o mais recente estudo da Febraban.

O número de contas abertas via smartphones cresceu 66% em 2019 em relação ao ano anterior, segundo a pesquisa, totalizando 6,5 milhões.

O que está sendo falado no blog

Veja mais artigos publicados neste dia…

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.