Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Ardour 6.8 lançado com suporte de importação M4A e muitas melhorias

E foi lançado o Ardour 6.8 com suporte de importação M4A e muitas melhorias. Confira as novidades e veja como instalar no Linux.

O Ardour é uma aplicação de digital audio workstation, voltado para utilização profissional. Em resumo, o Ardour é um DAW livre desenvolvido sob licença GPL. Atualmente é suportado nas plataformas Linux, FreeBSD, Solaris, Mac OS X e Microsoft Windows.

Ou seja esse aplicativo é um projeto de código aberto, o resultado de um esforço de colaborativo de uma equipe mundial, que inclui músicos, programadores e engenheiros de gravação profissional.

Agora, Ardour 6.8 foi lançado hoje com vários novos recursos, melhorias e muitas correções de bugs.

Novidades do Ardour 6.8

Ardour 6.8 lançado com suporte de importação M4A e muitas melhorias
Ardour 6.8 lançado com suporte de importação M4A e muitas melhorias

O Ardour 6.8 chega cerca de meio mês depois do Ardour 6.7 para introduzir um monte de novos recursos muito necessários.

Isso inclui suporte para importação de arquivos de áudio M4A, uma nova operação de edição de faixa Remove Gaps configurável com limite ajustável e parâmetros de saída, bem como a capacidade de exibir medição de baixo nível das informações de processamento DSP na janela Performance Meters.

Para usuários do Ubuntu, o Ardour 6.8 adiciona a capacidade de substituir o comportamento do menu global do Ubuntu. Claro, vários travamentos e outros problemas críticos foram resolvidos para tornar o Ardour mais estável e confiável.

Esta versão também adiciona um atalho configurável Slip Contents em Preferences, um novo menu Track> Playlist com ações para criar novas playlists para faixas, suporte para solicitar valores de latência de CPU DMA específicos, duas novas operações para edição de MIDI (seleção estender e inverter seleção) e rastreamento arbitrário de dados MIDI para janelas MIDI Tracer.

Outras melhorias do Ardour 6.8 foram feitas para definir a prioridade em tempo real para threads críticos, a lista de dispositivos CoreAudio, exportações não em tempo real, integração de loop de eventos para suporte de websocket, pontos de controle de automação, arrastar de conteúdo deslizante, comportamento de arrastar de pincel, gerenciamento de visibilidade da janela inicial durante a inicialização, e desfazer e refazer funções de edições de ondulação.

Além desses novos recursos, o Ardour 6.8 melhora o plugin ACE-Fluidsynth com funcionalidade de controle de bypass, adiciona um arquivo MIDNAM para teclados Yamaha P-121/125, melhora o desempenho da importação de sessão ProTools, adiciona suporte para renomear e arrastar região e marcadores de sinal de origem e atualiza o monitoramento da porta de entrada para reduzir a carga de DSP.

Para saber mais sobre essa versão do Ardour, acesse a nota de lançamento.

Como instalar ou atualizar o Ardour

Como não há binário para sistemas Linux, recomendo instalar o Ardour 6.8 a partir dos repositórios de sua distribuição.

Se você está se perguntando, não há versão disponível como pacotes Flatpak ou Snap. Sim, ele pode ser instalado a partir dos repositórios oficiais de muitas distribuições Linux, mas ainda levará alguns dias (ou mais) para que essa versão do Ardour apareça como uma atualização.
Ou
Para instalar a versão mais recente do Ardour no Linux, use um desses tutoriais:
Como instalar o digital audio workstation Ardour no Linux via Flatpak
Como instalar o digital audio workstation Ardour no Ubuntu

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.