Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Chrome não mostrará mais indicadores de sites seguros

Agora que a maioria da comunicação entre sites agora segura, em breve o Chrome não mostrará mais indicadores de sites seguros. Entenda.

O Google anunciou que está testando um novo recurso no Chrome 93 beta, no qual não exibirá sinalizadores de sites seguros.

Chrome não mostrará mais indicadores de sites seguros

Chrome não mostrará mais indicadores de sites seguros
Chrome não mostrará mais indicadores de sites seguros

Isso ocorre em parte porque o Google é o navegador mais usado no mundo, ele também acredita que isso deve encorajar os desenvolvedores a usar HTTPS apenas em seus sites.

Essa mudança também ocorre alguns meses depois que o Google anunciou que a barra de endereços do Chrome começará a usar “https://” por padrão.

O Google tem se esforçado há vários anos para que os sites usem apenas o protocolo HTTPS para fornecer uma experiência de navegação mais segura.

E para incentivar os desenvolvedores da web a usar apenas o protocolo HTTPS, ele introduziu esse protocolo como um fator de classificação na SERP (página de resultados do mecanismo de pesquisa).

Isso significa que os desenvolvedores que não hospedam um site seguro experimentaram uma queda potencialmente pequena em suas classificações nos resultados de pesquisa do Google.

Com a maioria da comunicação entre sites agora segura, o Google está testando um novo recurso que remove o ícone de cadeado para sites seguros.

“Conforme nos aproximamos de um futuro de HTTPS, também estamos reexaminando o ícone de cadeado que os navegadores geralmente exibem quando um site é carregado por HTTPS. Em particular, nossa pesquisa indica que os usuários costumam associar este ícone a um site confiável, quando na realidade apenas a conexão é segura. Em um estudo recente, descobrimos que apenas 11% dos participantes conseguiram identificar corretamente o significado do ícone de cadeado.”

Este recurso é experimental no Chrome 93 Beta e no Chrome 94 Canary, nos quais o Chrome só exibe indicadores de segurança quando o site não é seguro. A partir do Chrome 93, a empresa planeja mudar o ícone de cadeado com uma seta para baixo como parte de um experimento.

No entanto, o Google ofereceu uma opção para permitir que as empresas reativem o sinalizador de segurança HTTPS.

Além disso, o Google adicionou uma política corporativa para o Chrome 93 chamada “LockIconInAddressBarEnabled” que pode ser usada para reativar o ícone de cadeado na barra de endereço.

É importante observar que o Google anunciou essa mudança desde 2018:

“O Chrome irá implementá-lo ao longo do tempo, começando com a remoção da tag ‘Secure’ e do esquema HTTPS em setembro de 2018 (Chrome 69)”, acrescentou Emily Schechter, do Google. Essa abordagem faz parte dos esforços da empresa para tentar redesenhar a barra de endereços do Chrome. Em março passado, o Google anunciou que a barra de endereço do Chrome agora usará “https://” por padrão. De acordo com a empresa, isso deve melhorar a privacidade e a velocidade de carregamento dos sites que oferecem suporte a esse protocolo.”

Também é importante mencionar que uma postagem do blog no mês passado, o Google relatou que um modo HTTPS-First será adicionado ao Chrome para evitar que invasores interceptem ou espionem o tráfego web dos usuários:

“Quando um navegador se conecta a sites por HTTPS, espiões e invasores na rede não podem interceptar ou modificar quaisquer dados compartilhados por meio dessa conexão (incluindo informações pessoais ou a própria página). Este nível de privacidade e segurança é vital para o ecossistema da web, e é por isso que o Chrome continua a investir para tornar o HTTPS mais compatível.”

O navegador oferecerá este modo no Chrome 94, o HTTPS-First Mode que tentará atualizar todos os carregamentos de página para HTTPS e exibir um aviso de página inteira antes de carregar sites que não o suportam. Google explica que: ”

Os usuários que habilitam esse modo podem ter certeza de que o Chrome os conecta a sites por HTTPS sempre que possível e que eles verão um aviso antes de se conectar a sites por HTTP. Com base no feedback do ecossistema, tentaremos tornar o HTTPS-First o modo padrão para todos os usuários no futuro. A Mozilla também compartilhou sua intenção de tornar o modo somente HTTPS o futuro da navegação na web no Firefox.”

Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.