Darktable 3 lançado com grandes mudanças e novos módulos

Foi lançado o Darktable 3 com grandes mudanças e novos módulos e muito mais. Confira os detalhes dessa atualização e veja como instalar ou atualizar no Linux.

O Darktable é um excelente processador de imagens que trabalha com o formato RAW e que está disponível gratuitamente em versões para as principais distribuições Linux, Mac OS X e Solaris, sob a GPL versão 3 ou superior.

Darktable 3 lançado com grandes mudanças e novos módulos

Uma alternativa de código aberto ao Adobe Lightroom, o Darktable permite que os fotógrafos façam edições não destrutivas em suas imagens, além de gerenciar, classificar e organizar fotos.

Mas, diferentemente de outros apps da categoria, em vez de ser um editor de gráficos raster como o Adobe Photoshop ou o GIMP, Darktable trabalha com um conjunto de ferramentas voltados especificamente para processamento de fotos em formato RAW.

E como utiliza edição não destrutiva, ele é focado principalmente na melhoria do processo de trabalho do fotógrafo, facilitando o gerenciamento de grandes quantidades de imagens.

Agora, foi lançado o Darktable com novos recursos, correções de bugs e muitas novas câmeras.

Novidades do Darktable 2.6.3

O Darktable 3 é uma grande atualização para este popular editor de imagens RAW de código aberto. Melhora a GUI, adiciona novos recursos e oferece algumas melhorias muito necessárias.

Apenas para colocar em perspectiva o tamanho real de uma atualização, houve mais de 3.000 confirmações na ferramenta desde o lançamento do Darktable 2.6.

Entre os recursos em foco para esta versão, está “um retrabalho completo” da interface do usuário, que agora é gerenciada pelo GTK CSS.

Para tirar o máximo proveito das novas possibilidades de temas, o Darktable 3.0 é fornecido com uma seleção de diferentes temas para experimentar.

Além dessas novidades, destacam-se também os seguintes itens:

  • Novos atalhos para permitir uma “experiência de edição sem bordas”
  • Suporte a desfazer/refazer para tags, etiquetas coloridas, classificações etc;
  • Nova visualização da linha do tempo no lightview;
  • Suporte aprimorado para telas 4K e 5K;
  • Novos módulos de “equalizador de tom”, “básico” e “RGB fílmico”;
  • Módulo para manipulação de transformações 3D RGB Lut;
  • Denoise tweaks;
  • Suporte para exportar para o Google Fotos;
  • Agora pode exibir tags hierárquicas em uma exibição em árvore;
  • As tags podem ser privadas;
  • Seletor de cores adicionado a vários módulos;
  • Janela de visualização disponível em câmara escura;
  • Suporte aprimorado para a câmera, predefinições de balanço de branco e perfis de ruído também aparecem nesta atualização – mas verifique o registro completo de alterações no Github se você quiser ver detalhes de todas as porcas e parafusos.

Para mais detalhes, leia a nota de lançamento.

Como instalar o Darktable 3

Você pode atualizar para o Darktable 3 ou instalar essa versão, usando um dos tutoriais abaixo.

Como instalar o processador de fotos Darktable no Linux via Flatpak
Como instalar o processador de fotos Darktable no Linux via Snap
Processamento de fotos em formato RAW: Instale Darktable no Ubuntu

O que está sendo falado no blog

Categorias Arch, bodhi, CentOS, Debian, Deepin, Elementary, Fedora, Gentoo, Kali, Linux, Linux Mint, Mageia, Manjaro, Notícias, Open Source, openSUSE, Pop!_OS, RedHat, Sabayon, Scientific, Software livre, Solus, SUSE, Trisquel, Ubuntu, Zorin Tags 3, aplicativo, Darktable, edição, editor, flatpak, fotos, imagens, instalar, Instale, não-destrutiva, processamento, raw

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile