Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Como instalar o editor de vídeo Cinelerra no Linux

Já ouviu falar do editor de vídeo Cinelerra? Conheça e veja aqui como instalar o programa a partir do binário de 64 bits para Linux, disponibilizado pela sua produtora.

Completando nossa seleção de editores de vídeo para Linux, conheçam Cinelerra, um software livre de edição não-linear e composição de vídeo profissional para Linux.

O programa é distribuído sobre a GNU General Public License, foi lançado em 1 de Agosto de 2002, é produzido pela Heroine Virtual e foi baseado numa parte de um produto anterior conhecido como Broadcast 2000, pertencente à mesma empresa.

Cinelerra inclui suporte a vídeo e áudio de alta fidelidade: ele processa áudio usando de precisão, e pode trabalhar com espaços de cor tanto em RGBA como YUVA, usando ponto flutuante e representações de unidades em 16-bit, respectivamente.

Como instalar o editor de vídeo Cinelerra no Linux
Como instalar o editor de vídeo Cinelerra no Linux

Além disso, o programa é independente de resolução e frame rate, ou seja, suporta vídeo em qualquer velocidade e tamanho.

O editor também inclui um mecanismo de composição de vídeo, permitindo ao usuário executar operações de composição avançadas como keying e mattes.

Quer conhecer outros editores de vídeo? Então não deixe de ver esse artigo:
Editores de vídeo para Linux

Como instalar o editor de vídeo Cinelerra no Linux

Para instalar o editor de vídeo Cinelerra no Linux, você pode usar um dos procedimento abaixo: O primeiro é focado no Ubuntu, o segundo em qualquer distro com suporte a arquivos DEB e o terceiro deve funcionar em qualquer distribuição.

Como instalar o editor de vídeo Cinelerra no Ubuntu

Para instalar o editor de vídeo Cinelerra no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:cinelerra-ppa/ppa

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install cinelerra-cv

Passo 5. Depois, se precisar desinstalar o programa, use o comando abaixo;

sudo apt-get remove cinelerra-cv

Como instalar o editor de vídeo Cinelerra manualmente ou em outras distros

Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Instalando o editor de vídeo Cinelerra no Linux

Para instalar o editor de vídeo Cinelerra no Linux, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Caso já tenha feito alguma instalação manual, apague a pasta, o link e o atalho anterior com esse comando;

sudo rm -Rf /opt/cinelerra*
sudo rm -Rf /usr/bin/cinelerra
sudo rm -Rf /usr/share/applications/cinelerra.desktop

Passo 3. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits (só existe pacote do programa para 64 bist), para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 4. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página e baixe a última versão e salve-o com o nome cinelerra.tar.xz;

wget https://iweb.dl.sourceforge.net/project/heroines/cinelerra-7.2-x86_64.tar.xz -O cinelerra.tar.xz

Ou

 wgethttp://ufpr.dl.sourceforge.net/project/heroines/cinelerra-6-x86_64.tar.xz -O cinelerra.tar.xz

Passo 5. Depois de baixar, execute um dos comandos abaixo para descomprimir o pacote baixado, para a pasta /opt/;

sudo tar Jxf cinelerra.tar.xz -C /opt/

ou

unxz -c cinelerra.tar.xz | sudo tar xv -C /opt/

Passo 6. Se necessário, renomeie a pasta criada. Se ao executar o comando abaixo ocorrer um erro com a mensagem iniciando com “mv: é impossível sobrescrever o não-diretório”, pule este passo;

sudo mv /opt/cinelerra*/ /opt/cinelerra

Passo 7. Finalmente, crie um atalho para facilitar a execução do programa;

sudo ln -sf /opt/cinelerra/cinelerra /usr/bin/cinelerra

Passo 8. Se seu ambiente gráfico atual suportar, crie um lançador para o programa, executando o comando abaixo;

echo -e '[Desktop Entry]\n Version=1.0\n Name=cinelerra\n Exec=/opt/cinelerra/cinelerra\n Icon=\n Type=Application\n Categories=Application' | sudo tee /usr/share/applications/cinelerra.desktop

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite cinelerra em um terminal, seguido da tecla TAB ou use o atalho criado.

Já se a sua distribuição suportar, coloque o atalho na sua área de trabalho usando o gerenciador de arquivos do sistema ou o comando abaixo, e use-o para iniciar o programa.

sudo chmod +x /usr/share/applications/cinelerra.desktop
cp /usr/share/applications/cinelerra.desktop  ~/Área\ de\ Trabalho/

Se seu sistema estiver em inglês, use este comando para copiar o atalho para sua área de trabalho:

cp /usr/share/applications/cinelerra.desktop ~/Desktop

Para mais detalhes sobre essa tarefa, consulte esse tutorial:
Como adicionar atalhos de aplicativos na área de trabalho do Unity

Se quiser, você também pode usar o gerenciador de arquivos do sistema para executar o programa, apenas abrindo a pasta dele e clicando em seu executável.

Como remover o editor de vídeo Cinelerra no Linux

Para remover o editor de vídeo Cinelerra no Linux, basta apagar a pasta, o link e o atalho anterior com esse comando;

sudo rm -Rf /opt/cinelerra*
sudo rm -Rf /usr/bin/cinelerra
sudo rm -Rf /usr/share/applications/cinelerra.desktop

O que está sendo falado no blog

Categorias Arch, bodhi, CentOS, Debian, Fedora, Linux, Linux Mint, Mac, Mageia, Mandriva, Manjaro, Open Source, openSUSE, pclinuxos, RedHat, Sabayon, Scientific, Software livre, Tutorial, Ubuntu Tags , , , , , ,
Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.