FBI pediu ajuda a Apple para desbloquear iPhones do atirador de Pensacola

Confira os detalhes do relato de que o FBI pediu ajuda a Apple para desbloquear iPhones do atirador de Pensacola!

Em uma carta enviada ao conselho geral da Apple, o FBI pediu ajuda a Apple para desbloquear iPhones do atirador de Pensacola.

Em 2016, o Departamento de Justiça tentou obrigar a Apple a construir um backdoor que teria ignorado a criptografia em um iPhone pertencente a Syed Farook, que com sua esposa Tashfeen Malik atirou e matou 14 pessoas em San Bernardino, Califórnia, em dezembro de 2015.

FBI pediu ajuda a Apple para desbloquear iPhones do atirador de Pensacola
FBI pediu ajuda a Apple para desbloquear iPhones do atirador de Pensacola

Na época, A Apple argumentou que não podia acessar o iPhone 5c do atirador por causa da criptografia do dispositivo, mas o FBI solicitou uma ordem judicial que forçaria a Apple a refazer o software para contornar a criptografia.

Naquele momento, a Apple disse que se fosse forçada a invadir um de seus produtos “estabeleceria um precedente perigoso”.

O governo acabou desistindo do caso quando desbloqueou o iPhone com a ajuda de um terceiro sem nome. Mais tarde, foi revelado que o FBI gastou mais de um milhão de dólares para invadir o dispositivo.

Agora, o FBI pediu à Apple assistência para desbloquear dois iPhones pertencentes a Mohammed Saeed Alshamrani, o estagiário da força aérea saudita que supostamente atirou e matou três pessoas na Estação Naval de Pensacola, , na Flórida, Estados Unidos, em dezembro.

O incidente resultou três mortos e sete feridos e o atirador foi morto pelas forças de segurança, segundo a Marinha americana.

FBI pediu ajuda a Apple para desbloquear iPhones do atirador de Pensacola

Em uma carta enviada ao conselho geral da Apple e obtida pela NBC, o FBI disse que os investigadores “estão se empenhando ativamente em ‘adivinhar’ os códigos relevantes, mas até agora não tiveram êxito”.

O FBI tem permissão judicial para acessar dados nos iPhones, mas ambos são protegidos por senha. Já a Apple disse em comunicado que tem cooperado com a investigação do governo.

A resposta da Apple foi a seguinte:

“Nós temos o maior respeito pelas agências da lei e sempre trabalhamos em cooperação para ajudar nas suas investigações. Quando o FBI pediu informações nossas relacionadas ao caso um mês atrás, nós demos todos os dados que tínhamos e continuaremos ajudando com todas as informações que tivermos disponíveis.”

Infelizmente, nenhuma informação adicional foi disponibilizada, o que deixa em dúvida se a Apple realmente irá ajudar neste caso.

O desbloqueio dos aparelhos é importante porque o FBI está tentando entender como Al-Shamrani, que estava fazendo treinamento para piloto na Força Aérea Saudita, conseguiu obter o revólver com o qual realizou o ataque e entrar na base aeronaval com ele.

O que está sendo falado no blog

<a href="https://www.edivaldobrito.com.br////” rel=”noopener noreferrer” target=”_blank”>Veja mais artigos publicados neste dia…