Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Flatpak 1.12 lançado com mecanismo Steam Linux Runtime melhorado

O Flatpak 1.12 foi lançado com mecanismo Steam Linux Runtime melhorado, e mais. Confira os detalhes dessa atualização, e atualize.

Flatpak é a tecnologia de próxima geração para a construção e instalação de aplicativos de desktop, que promete revolucionar a forma de instalar programas no Linux.

O Flatpak é um concorrente direto do formato Snap, pois é um tipo de sistema de gerenciamento de aplicativos multissistema, pois funciona no Ubuntu, Debian, Fedora, openSUSE, Red Hat, Mint, Endless, Arch, Gentoo, Solus, Alpine, Mageia, Pop!_OS, elementary OS e nos derivados destes.

Agora, Alexander Larsson lançou o Flatpak 1.12 como a mais nova série estável deste framework de distribuição e sandbox de aplicativos Linux de código aberto e poderosa para distribuições Linux modernas.

Novidades do Flatpak 1.12

Flatpak 1.12 lançado com mecanismo Steam Linux Runtime melhorado
Flatpak 1.12 lançado com mecanismo Steam Linux Runtime melhorado

Flatpak 1.12 chega oito meses depois do Flatpak 1.10 como a nova série estável que apresenta vários novos recursos e melhorias.

Os destaques do Flatpak 1.12 incluem melhor suporte para o mecanismo Steam Linux Runtime, permitindo ao Steam lançar jogos com seu próprio tempo de execução de contêiner como /usr.

Na verdade, esse novo recurso permite que qualquer subsandbox tenha um /usr e/ou /app diferente. Outra novidade é o suporte para programas TUI (interface de usuário baseada em texto) como o GNU Debugger, suporte para instâncias Flatpak do mesmo app-ID para compartilhar seus diretórios /tmp or /dev/shm, bem como seus $XDG_RUNTIME_DIR.

Ele também agora usa o gerador de analisador de propósito geral GNU Bison para construir parse-datetime.y, melhora o mecanismo de verificação de erros, melhora o manuseio de refs que pertencem a mais de uma arquitetura e melhora a mensagem de erro para a execução de sudo flatpak comando.

Além disso, o Flatpak 1.12 agora permite que você especifique o binário Flatpak para usar durante as exportações, expõe /etc/gai.conf ao sandbox, lida com casos em que /var/tmp é um link simbólico, fornece informações sobre suporte de segurança e relatórios de vulnerabilidade de segurança e lida com as falhas /etc/ld.so.cache (musl).

Claro, correções de bugs e segurança também estão presentes nesta nova série estável do Flatpak. Uma das correções de segurança mais importantes é para uma vulnerabilidade descoberta no suporte do portal, permitindo que o aplicativo crie sub-sandboxes que podem confundir os mecanismos de verificação do sandboxing do portal.

Agora, o projeto recomenda que os mantenedores de sistemas operacionais Linux são usem o bubblewrap 0.5.0 ao compilar o Flatpak, mas isso não é obrigatório.

bubblewrap 0.5.0 traz melhores diagnósticos quando um --bind ou outro bind-mount falha, silencia as mensagens do kernel para bind-mounts, adiciona suporte para montar um não-diretório sobre um não-diretório existente, adiciona suporte para criar não-diretórios com permissões mais seguras e melhora a capacidade de vincular diretórios de montagem em sistemas de arquivos que não diferenciam maiúsculas de minúsculas.

Além disso, se você estiver interessado em instalar aplicativos Flatpak, vá em frente e navegue no portal Flathub ou pesquise por flatpak aqui no Blog.

Como instalar ou atualizar o Flatpak

O Flatpak 1.12 estará disponível como uma atualização de sistema na sua distro favorita, aí bastará fazer a atualização.

E se você ainda não tem o recurso no seu sistema, para instalar a versão mais recente do Flatpak nas principais distribuições Linux, use esse tutorial:
Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.