Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

GNU Emacs 27.1 lançado com suporte nativo para análise JSON, guias e muito mais

E foi lançado o GNU Emacs 27.1 com suporte nativo para análise JSON, guias e muito mais. Confira as novidades e veja como instalar no Linux.

GNU Emacs é um editor de texto extensível, personalizável, gratuito e aberto, criado pelo fundador do Projeto GNU, Richard Stallman. Este é o mais popular da família Emacs de editores de texto.

Este editor de texto está disponível para Linux, Windows e macOS, é escrito em C e fornece o Emacs Lisp como uma linguagem de extensão. Também implementado em C, Emacs Lisp é um “dialeto” da linguagem de programação Lisp usada pelo Emacs como linguagem de script.

Para aqueles que não estão familiarizados com este editor de texto, os recursos do GNU Emacs incluem:

  • modos de edição sensíveis ao conteúdo, incluindo destaque de sintaxe, para muitos tipos de arquivo;
  • Documentação abrangente integrada, incluindo um tutorial para novos usuários;
  • Suporte total a Unicode para quase todos os scripts;
  • Também é altamente personalizável, usando o código Emacs Lisp ou uma interface gráfica de usuário;
  • Ele possui um ecossistema completo de recursos além da edição de texto, incluindo rastreamento de calendário e planejador de projeto (com modo Org), um e-mail e leitor de notícias (Gnus), uma interface de depuração e muito mais.

Agora, a nova versão do popular editor de texto GNU Emacs 27.1 acaba de ser anunciada, que foi recentemente baseada na GNU Multiple Precision Library (GMP) e vem com alguns novos recursos muito interessantes, como suporte HarfBuzz para formatação e análise nativa de texto JSON.

Novidades do GNU Emacs 27.1

GNU Emacs 27.1 lançado com suporte nativo para análise JSON, guias e muito mais
GNU Emacs 27.1 lançado com suporte nativo para análise JSON, guias e muito mais

Nesta nova versão do GNU Emacs 27.1 é possível gerenciar os dois textos no conteúdo do editor através de guias usando o modo “Tab-Line” ou o modo “Tab-Bar”.

A primeira opção é semelhante à maneira como os navegadores exibem o conteúdo. Cada buffer tem sua própria guia e clicar em uma das guias ativa o conteúdo correspondente.

Junto com isso, novos comandos são adicionados para habilitar a barra de guias no topo de cada quadro e as linhas de guias acima das janelas, para que os desenvolvedores possam alternar entre as configurações de janela persistentes e buffers na janela, respectivamente.

O modo pode ser ativado com o comando global-tab-line-mode. A combinação Ctrl + X + LEFT ou o comando do buffer anterior vai para o buffer anterior e o comando do próximo buffer ou a combinação Ctrl + X + RIGHT vai para o próximo buffer.

Outra novidade é a nova opção --whit-cairo para construir o editor com suporte para a ferramenta de desenho de seu estado experimental, assim como a implementação da nova versão é baseada na biblioteca Jansson para análise de conteúdo JSON nativo.

Por outro lado, destaca-se também que agora é possível utilizar a biblioteca HarfBuzz para formatar textos.

Além disso, também ffoi mencionado que esta nova versão do emacs está substituindo o ImageMagick, que antes era usado como um padrão para exibição de gráficos.

O editor também dispensa o pacote gráfico para dimensionar e girar os gráficos. De acordo com a equipe do Emacs, o pano de fundo são os problemas de segurança e estabilidade do ImageMagick.

Para saber mais sobre essa versão do GNU Emacs, acesse a nota de lançamento.

Como instalar ou atualizar o GNU Emacs 27.1

Se você estiver interessado em instalar esta nova versão do Gnu Emacs em sua distro, você pode fazer isso de duas maneiras.

O primeiro é fazer diretamente o gerenciador de pacotes/central de programas da sua distribuição. Embora, como você sabe, as atualizações de aplicativos geralmente não estejam disponíveis imediatamente, devemos esperar alguns dias para que sejam disponibilizadas a todos.

A outra forma recomendada de já ter uma versão mais atual é baixando e compilando o código-fonte que pode ser encontrado no site oficial do editor.

O que está sendo falado no blog

Categorias Arch, bodhi, CentOS, Debian, Deepin, Elementary, Fedora, Gentoo, Kali, Kylin, Linux, Linux Mint, Mageia, Manjaro, Notícias, Open Source, openSUSE, Pop!_OS, RedHat, Sabayon, Scientific, Software livre, Solus, SUSE, Tecnologia, Trisquel, Tutorial, Ubuntu, Zorin Tags , , , ,

Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.