Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Google e Parallels querem levar apps nativos do Windows ao Chrome OS

Google e Parallels querem levar apps nativos do Windows ao Chrome OS através de uma parceria firmada recentemente. Confira alguns detalhes dessa iniciativa.

O sistema operacional Google Chrome OS continua a progredir pouco a pouco, com relativo sucesso em termos de vendas do Chromebook. Eles se tornaram um dos laptops mais vendidos na Amazon, e isso não é apenas um acaso.

Esse sistema operacional baseado no kernel Linux e com capacidade para executar aplicativos Android está sendo uma boa opção para algumas empresas e alguns estudantes que procuram algo funcional, seguro e estável.

Agora, o Google deu um passo adiante para aproximar o Chrome OS da arena dos negócios. E isso foi feito por um de seus parceiros de tecnologia, a Parallels.

A Parallels é uma empresa que, se você não conhece, é uma das maiores players de virtualização. E graças a esses serviços de virtualização, aplicativos nativos para Windows poderão ser executados no ChromeOS.

Google e Parallels querem levar apps nativos do Windows ao Chrome OS

Google e Parallels querem levar apps nativos do Windows no Chrome OS
Google e Parallels querem levar apps nativos do Windows no Chrome OS

Entre os aplicativos, estará o cobiçado pacote de escritório do Microsoft Office. Uma suíte bastante profissional e que, embora existam projetos como Google Docs, LibreOffice etc., a verdade é que muitos usuários e empresas ainda continuam altamente dependentes do produto da empresa Redmond.

De fato, alguns usuários optaram por não dar o passo completo para outros sistemas precisamente por causa desse conjunto.

Devo dizer que até agora você podia usar o Office online, assim como o Wine, e até virtualizar o Windows para usar esses aplicativos.

Você pode até usar os próprios aplicativos disponíveis para Android neste sistema operacional. Mas com a ajuda da Parallels, será muito mais fácil, rápido e sem qualquer inconveniente, quase como se eles fossem realmente nativos.

Essa melhoria chegará aos Chromebooks corporativos, ou seja, dispositivos Chromebook Enterprise, embora seja provável que, no futuro, também abra uma porta para outros usuários do ChromeOS doméstico.

E ainda precisamos realmente saber como funcionará, se será algo local ou baseado na nuvem como serviço.

O que está sendo falado no blog

Veja mais artigos publicados neste dia…

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.