Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Google Play Store proibirá anúncios em tela cheia nos aplicativos

Em brave a Google Play Store proibirá anúncios em tela cheia nos aplicativos, mais especificamente, a partir de 30 de setembro de 2022.

O Google atualiza regularmente a política em sua PlayStore de tempos em tempos. A maioria dessas atualizações é em resposta a novos regulamentos ou para aumentar a privacidade da loja.

A Google Play Store lançou recentemente novos regulamentos para restringir anúncios em tela cheia em aplicativos.

Google Play Store proibirá anúncios em tela cheia nos aplicativos

Google Play Store proibirá anúncios em tela cheia nos aplicativos
Google Play Store proibirá anúncios em tela cheia nos aplicativos

Sim. A Google Play Store proibirá anúncios em tela cheia nos aplicativos. E, segundo relatos, a nova política entrará em vigor em 30 de setembro de 2022.

O anúncio da empresa revela que as novas regras proibirão as seguintes formas de publicidade:

  • Anúncios intersticiais em tela cheia de todos os formatos (vídeo, GIF, estáticos etc.) que são exibidos inesperadamente, normalmente quando o usuário optou por fazer outra coisa
  • Anúncios que aparecem durante o jogo no início de um nível ou durante o início de um segmento de conteúdo
  • Anúncios intersticiais em vídeo em tela cheia que aparecem antes da tela de carregamento de um aplicativo (tela inicial).
  • Anúncios intersticiais em tela cheia de todos os formatos que não podem ser fechados após 15 segundos
  • No entanto, anúncios em tela cheia ou anúncios em tela cheia que não interrompam os usuários em suas ações (por exemplo, após a tela de pontuação em um aplicativo de jogo) podem persistir por mais de 15 segundos

O Google diz que essa política não se aplica a anúncios premiados aos quais os usuários optaram explicitamente (por exemplo, anúncios que o desenvolvedor oferece expressamente aos usuários para assistir em troca do desbloqueio de recursos ou conteúdos específicos do jogo).

Esta política também não se aplica à monetização e publicidade que não interfira no uso normal do aplicativo ou no jogo (por exemplo, conteúdo de vídeo com anúncios integrados, anúncios de banner sem tela cheia).

A partir de 30 de setembro, os desenvolvedores também serão obrigados a incluir um método diretamente acessível no aplicativo para gerenciar ou cancelar assinaturas. Para os novos regulamentos completos, clique aqui para ver o anúncio do Google.

Aqui estão alguns exemplos de violações comuns:
Um anúncio estático repentino aparece durante o jogo no início de um nível
Google Play Store proibirá anúncios em tela cheia nos aplicativos
O anúncio em vídeo repentino aparece durante o início de um segmento de conteúdo
Google Play Store proibirá anúncios em tela cheia nos aplicativos

Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.