Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Governo sul-coreano planeja uma transição em massa para o Linux para dar adeus ao Windows

O governo sul-coreano planeja uma transição em massa para o Linux para dar adeus ao Windows, por causa do fim do suporte ao Windows 7. Confira!

O Windows 7 chegou ao fim do suporte em 14 de janeiro deste ano e agora o governo quer evitar a atualização para o Windows 10 para reduzir os custos de licenciamento, e também para reduzir a dependência da Microsoft.

Governo sul-coreano planeja uma transição em massa para o Linux para dar adeus ao Windows
Governo sul-coreano planeja uma transição em massa para o Linux para dar adeus ao Windows

Governo sul-coreano planeja uma transição em massa para o Linux para dar adeus ao Windows

Sim. O governo sul-coreano está analisando uma migração em massa do Windows 7 para o Linux e, de acordo com relatórios locais, os funcionários estão de olho na adoção de três sistemas operacionais diferentes em várias agências.

Um relatório indica que a estratégia é concluir a migração para o Linux até 2026, quando o Linux deve alimentar dispositivos que são usados ​​para acesso à Internet.

Se o Windows continuar alimentando qualquer computador, ele deverá ser usado para serviços de intranet, o que significa que eles serão isolados do resto da rede onde o acesso externo está disponível.

O Serviço Postal da Coréia passará do Windows 7 para o TMaxOS, um sistema operacional baseado em Linux, desenvolvido pela empresa de software sul-coreana TmaxSoft. Tecnicamente, isso fornece ao governo mais controle, uma vez que o software que alimenta seus dispositivos é desenvolvido por uma empresa doméstica.

Outros departamentos do governo já transferiram parte de suas frotas para o Linux e estão trabalhando em planos para expandir a adoção para mais dispositivos.

O Ministério da Defesa Nacional e a Agência Nacional de Polícia, por exemplo, atualmente executam o Harmonica OS 3.0, que é personalizado com uma série de aplicativos coreanos, enquanto o Ministério da Administração Pública e Segurança instalou o Gooroom Cloud OS desenvolvido localmente e baseado no Debian.

As autoridades locais esperam economizar milhões de dólares simplesmente eliminando os custos de licenciamento, embora a história tenha mostrado que investir em treinamento de equipe e suporte profissional poderia gerar mais despesas no curto prazo.

Para a Microsoft, por outro lado, perder um cliente tão conhecido certamente é uma má notícia, especialmente porque a empresa insiste em que os dispositivos Windows 7 sejam atualizados para o Windows 10.

Há uma boa chance, no entanto, de que a Microsoft já esteja conversando com o governo sul-coreano, então não devemos nos surpreender muito com a transição para o Linux eventualmente sendo abandonada, se for alcançado um acordo entre os dois.

O que está sendo falado no blog

Categorias Arch, bodhi, CentOS, Debian, Deepin, Elementary, Fedora, Gentoo, Kali, Linux, Linux Mint, Mageia, Manjaro, Open Source, openSUSE, Pop!_OS, RedHat, Sabayon, Scientific, Software livre, Solus, SUSE, Tecnologia, Trisquel, Tutorial, Ubuntu, Zorin Tags , , , , , ,

Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.