IRS ainda não está pronto para migrar para o Linux

Uma auditoria recente informou que o IRS ainda não está pronto para migrar para o Linux por conta da má governança de TI. Entenda!

Segundo uma auditoria recente, o ainda não para migrar para o Linux por conta da má governança de TI. Confira os detalhes desse assunto e entenda.


O IRS, ou Internal Revenue Service, é um serviço da receita do Governo Federal dos Estados Unidos. Essa agência faz parte do Departamento do Tesouro, sob a direção imediata do Commissioner of Internal Revenue.
IRS ainda não está pronto para migrar para o Linux
IRS ainda não está pronto para migrar para o Linux

De acordo com um plano anunciado em 2014, o IRS pretendia migrar um total de 141 aplicativos legados para os sistemas operacionais Linux, na esperança de economizar milhões de dólares ao adotar alternativas de código aberto.

IRS ainda não está pronto para migrar para o Linux

De acordo com o site Softpedia, a migração para o Linux, adotada pelo Internal Revenue Service (IRS), atingiu grandes obstáculos, muitos causados ​​pelo que uma auditoria descreve como má governança de TI.

Na verdade, as estimativas oferecidas pela Receita Federal antes de iniciar a transição para o Linux apontavam para uma economia de até U$$ 12 milhões nos próximos cinco anos para apenas um sistema, tudo graças à redução de custos com taxas de licenciamento.

E embora tudo pareça uma migração fácil para o Linux, o processo leva substancialmente mais tempo, com apenas oito de todos os aplicativos sendo transferidos para sistemas de código aberto até fevereiro de 2018.

A auditoria conduzida pelo Treasure Inspector General for Tax Administration (Inspetor Geral de Tesouro para Administração Tributária) revela vários erros que foram cometidos ao planejar a mudança para o Linux, incluindo não pensar de antemão que a equipe precisaria de treinamento para usar sistemas Linux.

A auditoria revela que:

“O caso de negócios usado para autorizar a decisão de avançar não incluiu fatores-chave, como o tempo necessário para treinar os funcionários sobre como configurar e dar suporte a um ambiente Linux. Especificamente, a função de Serviços Corporativos precisava de pessoal treinado com habilidades técnicas específicas para executar o planejamento de capacidade, a análise de desempenho e o teste de desempenho adequados.”

“Além disso, a função Desenvolvimento de Aplicativos não tinha pessoal com as habilidades técnicas necessárias para determinar o escopo do Projeto de Migração do Linux.”

Embora a mudança do Solaris para o Linux de código aberto fosse supostamente uma transição econômica, acabou custando mais do que o previsto, já que a organização precisou gastar um total de U$$ 814.272 em serviços de suporte porque seus funcionários não tinham as habilidades técnicas para realizar a migração.

No entanto, isso não significa que a transição para o Linux seria abandonada. Com base em uma série de recomendações, incluindo a definição de uma estratégia de recuperação de desastres e continuidade de negócios, o IRS está projetado para mudar para o Linux nos próximos dois anos, com um prazo para concluir o processo até o final do ano fiscal de 2020.

Você pode ler a auditoria detalhada aqui.

De qualquer forma, fica a mensagem: fazer uma migração dessa magnitude sem cobrir todos os aspectos operacionais, acaba sendo um desserviço para o órgão, e para o software livre e de código aberto.

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo



blog comments powered by Disqus