Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

kernel 5.14 lançado com novos recursos interessantes

E foi lançado o Kernel 5.14 com novos recursos interessantes, e mais. Confira as novidades e veja como atualizar seu sistema para essa nova versão.

Com o Linux completando 30 anos, que melhor maneira de comemorar do que com um novo lançamento do kernel, já que Linus Torvalds acaba de anunciar hoje a disponibilidade geral da série 5.14 do kernel Linux.

Novidade do Kernel 5.14

kernel 5.14 lançado com novos recursos interessantes
kernel 5.14 lançado com novos recursos interessantes

Menos de dois meses em desenvolvimento, o kernel Linux 5.14 traz novos recursos interessantes, como a fusão da funcionalidade de programação central para melhor proteger nossos computadores Linux contra algumas vulnerabilidades de Spectre, o controlador de largura de banda CFS burstable ou o novo mecanismo para controlar melhor os limites de recursos nos namespaces do usuário.

O kernel 5.14 também vem com boas notícias para usuários ARM 64-bit (AArch64) como o módulo de virtualização KVM (Kernel-based Virtual Machine) agora suporta a extensão de marcação de memória ARM64 em convidados e agora é possível configurar a autenticação de ponteiro ARM64 independentemente para kernel e espaço do usuário.

Outra novidade é um controlador de prioridade de I/O para grupos de controle projetado para gerenciar a prioridade de solicitações de I/O de bloco geradas pelos membros de cada grupo, um novo limitador de taxa para o recurso de detecção de split-lock na arquitetura x86 para processos adormecidos que criam um bloqueio dividido, bem como um novo driver PCI sobre virtio para suportar drivers PCI no modo de usuário.

Outros recursos interessantes incluem um novo mecanismo para criar configuração personalizada de política de hash multipath para tráfego IPv4 e IPv6, suporte para sockets SOCK_SEQPACKET na estrutura de virtualização virtio I/O, suporte para inicialização de kernels compactados Zstd na arquitetura s390, bem como nova chamada de sistema chamada memfd_secret() que pode criar uma região privada de memória que nem mesmo o kernel pode acessá-la.

Outra mudança importante no kernel Linux 5.14 é o fato de que o subsistema libata agora está sendo usado para controlar dispositivos IDE em vez dos antigos drivers de bloco IDE, que foram completamente removidos.

Entre as melhorias, há um driver gráfico AMDGPU muito aprimorado para GPUs AMD, um melhor mecanismo de soquete SO_REUSEPORT para permitir mais controle aos aplicativos sobre como lidar com failovers, suporte para o sistema de arquivos F2FS para compactar arquivos mapeados mmap() e um Sistema de arquivos EXT4 que agora pode forçar a saída de todas as transações pendentes do diário para evitar vazamentos de informações.

Por último, mas não menos importante, o Linux 5.14 vê a fusão inicial da infraestrutura para carregadores de programa BPF, suporte KFENCE e suporte para páginas enormes transparentes na arquitetura RISC-V, a fusão do patch do botão de eliminação do grupo de controle definido para eliminação rápida de todos membros de um grupo de controle e vários drivers novos e atualizados para suporte de hardware de alto nível.

Mais detalhes sobre o kernel 5.14 estão disponíveis no anúncio da lista de discussão de Linus Torvalds.

Como instalar ou atualizar o kernel

Como de costume, você pode fazer o download do último kernel a partir do kernel.org ou use um desses tutoriais:
Como instalar o Ubuntu Mainline Kernel Installer no Ubuntu e derivados
Usando o Ubuntu Kernel Update Utility para atualizar o kernel do Ubuntu
Como instalar a versão mais recente do Kernel nos sistemas baseados em RPM

E se depois você quiser remover os kernel antigos, use esse tutorial:
Como remover kernels antigos no Ubuntu ou Linux Mint com segurança

Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.