Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Linux ganha espaço na indústria dos jogos digitais e desenvolvedoras abrem espaço para a plataforma

Entenda porque o Linux ganha espaço na indústria dos jogos digitais e desenvolvedoras abrem espaço para a plataforma de Linus Torvalds.

Uma das principais áreas que o Kernel Linux sofre limitações é com os jogos digitais. Apesar do sucesso de algumas ferramentas, como o Proton da Valve Software, é inegável que a indústria dos games ainda é limitada no sistema operacional criado por Linus Torvalds.

Entretanto, se olharmos para os últimos acontecimentos, é possível prever um futuro mais otimista, pois o Linux está começando a ganhar alguma atenção dos desenvolvedores de jogos digitais.

Linux ganha espaço na indústria dos jogos digitais e desenvolvedoras abrem espaço para a plataforma

Linux ganha espaço na indústria dos jogos digitais e desenvolvedoras abrem espaço para a plataforma
Linux ganha espaço na indústria dos jogos digitais e desenvolvedoras abrem espaço para a plataforma (Fonte: Unsplash)

Isso pode ser visto com o recente sucesso da ferramenta Lutris Gaming. Esse gestor de jogos digitais abriu espaço para que diferentes títulos pudessem ser rodados em Linux.

Além disso, com o uso da plataforma, é possível acessar o Heroic Games Launcher e ter acesso à Epic Games Store.

Ou seja, apesar dessa loja virtual ser compatível apenas com o Windows, é possível acessá-la usando um Linux sem qualquer problema de compatibilidade. Esse é apenas um caminho que abre a porta do universo gamer para o sistema operacional.

Outra mudança importante, e que comentamos anteriormente, é o Proton. Essa ferramenta tem a mesma função da Lutris, mas atua praticamente em conjunto com a loja virtual Steam.

Atualmente, segundo informações oficiais, são mais de 15 mil jogos digitais que são compatíveis com a ferramenta e, com isso, também com o Linux.

A versão 6.3-5 do Proton, lançada em junho deste ano, mostrou como o universo dos games está ficando cada vez mais próximo dos usuários de Linux.

A expectativa de alguns especialistas, como mostra reportagem do portal TechRadar, é que os jogos digitais vejam no sistema operacional do pinguim uma alternativa ao Windows e também ao OS X.

Atualmente, cerca de 11% dos fãs de jogos usam o sistema Linux, e isso significa que existe um público ansioso por essas melhorias. Essas mudanças estão começando a acontecer, e não somente com essas ferramentas que falamos.

Mais espaço para os jogos online

Uma das principais mudanças que ocorreram na internet, principalmente nos últimos cinco anos, foi o desenvolvimento de HTML5 nas páginas da web.

Essa ferramenta fez com que os jogos online, inclusive os que rodam diretamente nos navegadores, começassem a ganhar espaço no entretenimento digital.

O resultado é um mercado crescente no universo desses jogos que precisam apenas de internet para rodar, e são perfeitos para quem usa Linux.

O mercado que mais cresceu com essa possibilidade foi dos jogos de apostas online. Empresas como a Microgaming, a NetEnt e a Playtech são grandes referências no desenvolvimento das melhores slots machines grátis para cassinos online.

Essas máquinas caça-niqueis virtuais funcionam diretamente nos navegadores, e entregam uma experiência bem real com uma interativa única e temáticas que chamam a atenção dos fãs de apostas.

Essas empresas que citamos também chamam atenção por outros jogos de apostas online, como o pôquer, o blackjack e a roleta.

Os jogos online significam uma maior oportunidade para os usuários de Linux, pois não existe nenhum problema de compatibilidade em games que rodam diretamente nos navegadores.

Aliás, é justamente essa tecnologia que está fazendo com que o sistema operacional também consiga ganhar espaço nos consoles da nova geração.

O Google Stadia e o Nvidia GeForce Now

A indústria dos videogames mudou bastante desde a chegada do Google Stadia, mesmo que o console não tenha sido um sucesso absoluto. A ideia de ter um console sem hardware, e que só necessita de uma boa conexão com a internet, é algo interessante para o futuro.

Uma prova disso é que a Nvidia, maior fabricante de placas gráficas do mundo, também entrou nessa disputa com o GeForce Now, um console que funciona de forma idêntica ao Stadia.

Um videogame por nuvem abre muitas portas ao Linux, e inclusive usa a própria tecnologia. O sistema operacional foi utilizado como base para criar o videogame da Google, e isso diz muito do potencial do setor.

Seja o Stadia ou o GeForcer Now, essa é uma tecnologia que ainda precisa se desenvolver, mas que vem com grande expectativa para fazer os games da última geração compatíveis com todos os sistemas operacionais.

O Linux sempre teve características positivas, principalmente contra o Windows, mas os jogos digitais sempre foram um tema polêmico.

As novidades lançadas neste ano mostram que grandes mudanças podem acontecer no futuro, e os games vão começar a ganhar mais espaço entre os usuários de Linux. Isso é algo positivo, principalmente para os fãs de tecnologia.

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.